BLOG DE: ESTUDOS DA ESCRITURA SAGRADA - YHVHSHÚA:


02/03/2012


"NOVO BLOG! PARA SER SEGUIDO.......VEJAM:

POR FAVOR, PEÇO GENTILMENTE QUE TODOS OS QUE VISITAM ESSE HUMILDE BLOG, QUE ENTREM TAMBÉM EM CONTATO COM O NOVO ENDEREÇO PARA PODER SEGUIR O MEU MAIS NOVO BLOG.....!!! E,  PODERMOS FAZER PARCERIAS ENTRE OS MESMOS!!!! É UM BLOG SIMPLES COMO ESSE, MAS, SEMPRE LEVANDO A VERDADE PARA A SALVAÇÃO DA NEFESH (DA ALMA) COM MELHOR VISUALIZAÇÃO DAS POSTAGENS SOMENTE SIGA ESSE ENDEREÇO ABAIXO - O LINK:

http://estudosdaescritura.blogspot.com/ O MEU MUITO OBRIGADO! ANSELMO ESTEVAN.

Escrito por anselmo.estevan às 15h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/03/2012


A MINHA ÚLTIMA POSTAGEM NA UBE! PUXARAM MEU TAPETE:

28/02/2012


A SAGRADA ESCRITURA É REVELADA E INSPIRADA! AS 'BÍBLIAS' SÃO TRADUÇÕES... MAL TRANSLITERADAS....

 

Anselmo Estevan

OLHANDO ATRAVÉS DE UM ESPELHO QUE É O REFLEXO HUMANO DISTORCENDO A IMAGEM DO CRIADOR: BÍBLIA:

Não Rasgar Roupas, Mas O Coração | Pr. Olavo Feijó

Joel 2:13 [YO'EL] - E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus [DOIS TÍTULOS! MAS, CADÊ SEU NOME SANTO E SAGRADO? YHVH - 'ULHÍM - AÍ SIM: 'SEU NOME, MAIS UM TÍTULO NOBRE - ETERNO]; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal.

Após descrever as consequências do pecado como a obra devastadora de gafanhotos sobre as plantações, o profeta Joel [YO'EL] ensina como o arrependimento abre as portas para a restauração oferecida pelo Senhor [NOVAMENTE, QUAL SENHOR? O CORRETO É: PELO SENHOR - YHVH!]. "Em sinal de arrependimento, não rasguem as roupas, mas sim o coração." (Joel 2:13).

Sem aviso nenhum, sem o benefício de construir alguma defesa, é assim que a multidão de locustas cai sobre a lavoura. De repente, o céu escurece. Um matraquear ensurdecedor prenuncia milhões de bocas vorazes. Uma hora depois, todo o verde que cobria a terra desaparece. Aí, como a comida acabou, a legião de gafanhotos compulsivos abre as asas e voa para a próxima vítima. Em meio à terra arrasada, Joel [YO'EL], o filho de Petuel, sem nenhuma apresentação prévia, começa a pregar: "Escute, povo de Judá!" [A CIDADE, O CORRETO É: YAHUDAH - ESSA SIM LEVA O NOME DO CRIADOR!] Para o profeta desconhecido, a devastação da terra é um fenômeno tão cruel, quanto absurda e cruel é a postura do pecado. Arrependimento é o que acontece, quando a lógica absurda de abandonar ao Senhor é denunciada [O CORRETO É: ABANDONAR O SENHOR YHVH]. (POIS ABANDONAR UM 'TÍTULO' NÃO É CORRETO - GRIFO MEU.).

É coisa imatura, mas é o que acontece conosco. Por que será que, mesmo alertados, nós nos aventuramos pela selva cheia de perigos, deixando de lado todas as armas e proteções que nos ofereceram? Joel [YO'EL]e os demais escritores bíblicos fazem a mesma pergunta: por que não levamos a sério o Senhor? [NOVAMENTE UM TÍTULO QUE É CONSIDERADO COMO NOME PRÓPRIO! ESSE É UM GRANDE ERRO! O CERTO É Senhor YHVH?]. Ele é o que comanda a abundância e os gafanhotos: "Devolverei tudo o que vocês perderam, quando Eu mandei as enormes nuvens de gafanhotos..." A estratégia proposta pelo Senhor [Senhor YHVH] é simples, mas estrita: arrependimento. Arrepender-se, diz o Senhor [diz o Senhor YHVH], não é adotar um ritual religioso, tipo "rasgar as próprias roupas". É a atitude pungente, conscienciosa, de "rasgar o coração". Gafanhotos não atacam corações rasgados.

ESTE ESTUDO É MATERIAL DA INTERNET COM DIREITOS AUTORAIS! O QUE ESTIVER ENTRE CHAVES SÃO DE MINHA INTERPRETAÇÃO PESSOAL! NÃO DESFAZENDO EM NADA O ESTUDO DO ILUSTRE COLEGA! POIS ESSE MATERIAL É TIRADO DAS BÍBLIAS! AS QUAIS EU SEI QUE ESTÃO CORROMPIDAS PELA TRANSLITERAÇÃO DO HEBRAICO PARA O PORTUGUES...ONDE O NOME DO ETERNO FOI SUBSTITUÍDO POR UM TÍTULO NÃO NOBRE E COMUM COMO 'SENHOR'! QUE A LETRA "JOTA" (J) NÃO TEM NO HEBRAICO - VINDO A MUDAR O SIGNIFICADO DE NOMES, CIDADES, ETC..... E O PIOR - A LETRA IPSOLON ("Y") - QUE TEM NO HEBRAICO E NO NOME DO ETERNO - NO NOSSO ALFABETO NÃO A TINHAMOS.......!!!! POR ISSO O TETRAGRAMA FOI EXPURGADO DAS BÍBLIAS E ISSO É ERRADO!!!! NÃO SOU EU QUEM O QUER ASSIM VEJAM: APOCALÍPSE: 22,18-20; Dt 4,2; 12,32; Êx 32,33; ETC....[ Êx 20,7; Rm 2,24....]. NÃO DESFAZENDO EM NADA O LINDO ESTUDO DO COLEGA. MAS MOSTRANDO QUE ESSA PROFECIA FICA SEM BRILHO PELAS MUDANÇAS HUMANAS ACRESCENTADAS NAS BÍBLIAS TRADUZIDAS DAS INSPIRAÇÕES E REVELAÇÕES ORIGINAIS!!!!!!!!! [É COMO SE OLHAR SEU REFLEXO NO ESPELHO MAS UM ESPELHO DE BRONZE POLÍDO - UM REFLEXO DISTORCIDO! É O SEU REFLEXO MAS NÃO NÍTIDO.........]. ANSELMO ESTEVAN.

 

Escrito por anselmo.estevan às 18h55

Escrito por anselmo.estevan às 20h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

ESSA MENSAGEM FALA DO QUE PASSEI:

HOJE FUI HUMILHADO PELA UBE! MAS PELA PALAVRA DE YHVH (O MEU GALARDÃO É GRANDE NOS CÉUS)!!!!!!!!

 

 

 

Gotas Bíblicas

 

 

 

 

Esse Homem É Você | Pr. Olavo Feijó

2 Samuel 12:7 - Então disse Natã a Davi: Tu és este homem. Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel, e eu te livrei das mãos de Saul;

Após Davi declarar que o homem da estória do profeta agira com iniquidade, Natã diz apenas quatro palavras para o rei: "Tu és este homem." (II Samuel 12:7).

Muitos século depois daquele episódio constrangedor e trágico, Jesus nos alerta para uma das características mais injustas da nossa natureza: "É mais fácil criticar o cisco no olho dos outros, do que reconhecer a enorme trave que temos no nosso próprio olho." O pior é que depois de tanto tempo, o puxão de orelha, tanto de Natã quanto do Senhor, continua sendo válido. Parece que, para nós cristãos, erro é uma coisa que só os outros cometem. E que, por isso, nós temos a "obrigação" de criticar. Mais até do que criticar, "devemos" julgar e condenar.

Ainda dá tempo, se realmente quisermos desobstruir os nossos olhos. Nossa percepção distorcida, que temos dos outros, das coisas, da vida, é causada por nossa distorcida visão de Deus. Nós nos acostumamos a enxergar ao Senhor através das lentes do mundo. Como as lentes do mundo são poluídas e fora de foco, as informações que elas nos permitem são "justiceiras", ao invés de misericordiosas. Nós deveríamos ficar desconfiados, todas as vezes que tivermos a "certeza" de que o erro, todo o erro, só existe no outro. Nós certamente deveríamos ficar preocupados, nas vezes em que, definitivamente, "estou certo" e, consequentemente, todo mundo está errado. Está na hora de substituir nossos olhos preconceituosos pelos olhos límpidos, amoráveis, restauradores, do Senhor. Na história de Natã, escrevamos: "Esse homem sou eu...". (PREFERI NÃO MEXER NO TEXTO POIS TEM DIREITOS AUTORAIS....!!!! MAS SEMPRE O QUERIDO IRMÃO E PASTOR, (OLAVO FEIJÓ) ME MANDA UMA MENSAGEM QUE VAI DE ENCONTRO COM O QUE ESTOU PASSANDO NO MOMENTO!!!!! ESSA MENSAGEM FALA DE MIM!!!!!!!! DOS QUE JULGAM OS OUTROS MAS NÃO VÊEM OS SEUS ERROS...!!!!!!):

Você foi suspenso de Uniao de Blogueiros Evangelicos

Infelizmente, Anselmo Estevan, você não pode acessar Uniao de Blogueiros Evangelicos porque foi suspenso. Se você achar que foi suspenso devido a um equívoco, entre em contato com o administrador.

NEM O POR QUE ME DIZEM DA EXPULSÃO??????? O TEXTO ACIMA E AS POSTAGENS LOGO ABAIXO ATÉ A ÚLTIMA POSTAGEM NA UBE QUE CAUSOU A MINHA EXPUSÃO DA REDE UBE DE 17.000 EVANGELICOS EXPLICA BEM O PORQUE DA MINHA HUMILHAÇÃO E DO MEU GALARDÃO NOS CÉUS.......!!!!!!

 

Escrito por anselmo.estevan às 13h47

Escrito por anselmo.estevan às 20h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

HOJE, EU CRESCI NA PALAVRA DE YHVH!!!

CRESCENDO NA SUA PALAVRA (YHVH):

 

"HOJE, EU GANHEI CONHECIMENTO DE VIDA E ME TORNEI HOMEM NA PALAVRA DO ETERNO CRIADOR:"

Hoje, eu entendo que: Não sou Católico! Por que? Porque os católicos não entendem nada da Bíblia! E são adoradores de imagens....!!!

Hoje, eu entendo que: Não sou Evangelico! Por que? Porque, FUI SUMARIAMENTE EXPULSO DA UBE! (UNIÃO DE BLOGUEIROS EVAGELICOS COM MAIS DE 17.000 PESSOAS - E COMO SE DIZER EVANGELICO? SE EXPULSAM PESSOAS QUE NÃO BRIGARAM, NÃO DISTORCERAM A VERDADE, POIS NÃO ME DERAM RAZÃO PELA EXPULSÃO? NEM ME DEIXAM ENTRAR NA PÁGINA PRINCIPAL!!!! É UMA EXPULSÃO SUMÁRIA! ENTÃO, NÃO POSSO SER EVANGELICO - POIS JAMAIS FARIA ISSO COM MEU IRMÃO!!!! SE TIVESSE ERRADO, MOSTRARIA PARA ELE O ERRO PARA SER CORRIGIDO....!!!! ENTÃO DE FORMA ALGUMA SOU EVANGELICO)!

Hoje, eu entendo que: Não sou Espírita! Por que? Porque distorcem a Palavra do ETERNO CRIADOR para suas próprias verdades...!!!!

Hoje, eu entendo que: Não sigo seita alguma! Por que? Porque o Filho na sua Segunda Vinda não virá para essa ou aquela religião....!!! Virá para quem o segue! Para quem faz o bem! Para quem o procura e o quer saber seu NOME VERDADEIRO!!!! (a UBE - não o quer saber!!!).

Hoje, eu entendo que: SOU APENAS UM ESTUDIOSO DA PALAVRA DO ETERNO! QUE RELIGIÃO NÃO SALVA! E QUE NÃO SOU ATEU! POR QUE? PORQUE SIGO A ESCRITURA SAGRADA - NAS PALAVRAS DAS 'BÍBLIAS' - MAS, TENTO LIMPAR A SUJEIRA QUE PADRES COLOCARAM NA SUA PALAVRA! POIS COMO PODE A BÍBLIA SER DIVIDIDA EM DUAS? A BÍBLIA CATÓLICA - COM ACRESCENTAÇÕES DOS APÓCRIFOS! AÍ VEIO A BÍBLIA PROTESTANTE! DOS: "PAIS DA IGREJA" QUE POR MAIS DE DOIS MIL ANOS TENTARAM E TENTARAM MAS MUITA COISA FICOU ERRADA NA PALAVRA DO ETERNO CRIADOR!!!!! COMO PODE A PALAVRA DO ETERNO SER ISSO...??????? NÃO! NÃO O É! É PERFEITA! E POR PROCURAR ESSA PERFEIÇÃO, FICARAM COM MEDO DE UMA ÚNICA PESSOA E A EXPULSARAM......!!!!!! AGORA EU ENTENDO E CRESCI NA PALAVRA DO ETERNO HOJE EU ENTENDO!

Não aceito o título (Deus) pois ainda hoje não o sabem a sua origem? No hebraico é: 'elohím (deuses)! No grego é: (Zeus) - um ídolo um deus! No latím é Theos - outro ídolo!!! E, Senhor no Grego é kyrios! No hebraico é Baal! Títulos que levam ao deus deste século! Qual deus? Satanás! O Adversário - Belzebu! E é a esses títulos que chamamos o Criador ETERNO!!!!! Jesus - foi colocado apartir do século XII ou XIII; então, como só há salvação em um único Nome? Se esse Nome veio séculos após a Escritura Sagrada? Não pode!!! Cristo foi invenção do povo daquela época!!!! E Como Nome não o pode! Por que? Porque o seu significado é UNGIR o rei!!!!! Todo rei era ungido!! Mas, só um foi o Rei Ungido Para a Nossa Salvação!!! O UNGIDO O MESSIAS O MASCHIYAH!!!!!! E seu Nome não é "UNGIDO"!!!!! Por esses ensinamentos me expulsaram da ube e nem deixam eu chegar perto!!!!! Como um ladrão! Um assassino que o colocam na prisão sem ao menos ser julgado é condenado a cadeira elétrica!!!!! Como fizeram com o Filho - o tiraram dos viventes!!!! E ele aprendeu pelo sofrer!!!! Como eu aprendi agora!!!!! Como ser evangelico? Se expurgam os seus irmãos e nem ao menos lhe dão a chance de se defender????????????? Essa é a União de Blogueiros Evangelicos que se orgulham tanto!!!!! Não eu!!!

 

Escrito por anselmo.estevan às 19h10

Escrito por anselmo.estevan às 19h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O TAPETE FOI PUCHADO NA UBE...!!! PEDIRAM A MINHA CABEÇA A PRÊMIO...!!!

OK! PEDIRAM A MINHA CABEÇA NA UBE! POIS HÁ MAIS DE UM ANO EU, ANSELMO ESTEVAN, PREGAVA A VERDADE NA UBE! E NUNCA BRIGUEI COM NINGUÉM DENTRO DA MESMA!!!! MAS ESSA QUEDA ME MOSTROU O CRESCER NA PALAVRA DE ELYÔN (SUPREMO ALTÍSSIMO):

 

(...) Para evitar o risco de tomar o nome de Deus (YHWH) em vão, os judeus mais religiosos começaram a substituir o nome próprio em si pela palavra [‘adona(y)]. {Na transliteração para o português, as letras: o primeiro (a) tem um acento tipo como um acento circunflexo virado para cima; e, os dois (a), seguintes, tem um traço em cima = devido ao texto masorético!}. Embora os masoretas tenham deixado as quatro consoantes originais no texto, eles acrescentaram as vogais (e) [no lugar de (a), por outras razões] e (a) para recordar ao leitor a pronunciar (‘adona[y]) sem levar em conta as consoantes. Isto acontece mais de 6000 vezes na Bíblia Hebraica. A maioria das traduções usa letras maiúsculas para escrever o títuloSENHOR”. Algumas exceções são a Bíblia na Tradução Brasileira que usavaJeová”, a Bíblia de Jerusalém que tem Iahweh e a Bíblia Pastoral que traz Javé. O que foi provocado pela cautela dos judeus é semelhante ao nosso costume de dizer “por exemplo” quando lemos a abreviatura “e. g.”. Posteriormente os judeus substituíram o nome divino por outras palavras como “o nome”, “o bendito” ou “o céu” (cf. Mc 14,61.62).

         Nas passagens onde (‘adona[y]) yhwh ocorre, yhwh recebe a pontuação vocálica de ‘elohim, e as traduções em português apresentam “SENHOR DEUS” (e.g., Am 7,1).

         Texto tirado dá página 28, do livro: Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento. (R. Laird Harris. Gleason L. Archer, Jr. Bruce K. Waltke).

         Sendo mais uma prova de que o Nome Próprio de Deus – Foi blasfemado por um medo de nãopronuncia-lo” e,  fizeram coisas piores...!  Anselmo Estevan.

         Aqui, fica uma pergunta: Onde está escrito na Bíblia que Deus pediu para os “homens fazerem essa ciranda toda com seu Nome???”. Anselmo Estevan!!!

 

Obs.: Século II a.C., (285-247 a.C.) – De Israel foram enviados 72 sábios (6 para cada uma das doze tribos de Israel) com a incumbência de traduzir as escrituras do hebraico para o grego, trabalho que cada um completou, segundo o Talmude ou Guemará (estudo), em 72 dias, estando cada um desses sábios confinado em celas separadas, na ilha de Faros. Somente o Pentateuco – Torá, foi traduzido nesta etapa, os demais livros, completando o Tanách – Bíblia, a saber, Nevii – Profetas (8) e ketuvin – Escritos (11), foram traduzidos posteriormente, até o final do século II a.C. (a Bíblia em hebraico é composta somente do Velho Testamento – Primeira Aliança). O Novo Testamento, também em grego, não é acoplado a Septuaginta, somente existindo em separado.

 

         A Vulgata de São Jerônimo – A Bíblia Latina da Igreja Católica.

         Devido às dificuldades reinantes no século III d.C., grandes divergências dogmáticas agitaram o mundo cristão e provocaram sanguinolentas perturbações, até que o imperador Teodósio conferiu a supremacia ao papado, impondo a opinião do bispo de Roma à cristandade.

 

         A fim de por termo a essas divergências de opinião, no momento em que vários concílios discutiam acerca da natureza de Jesus, uns admitindo e outros rejeitando sua divindade, o Papa Damásio confia a São Jerônimo, no ano 384, a missão de redigir uma tradução latina do Antigo e do Novo Testamento. Essa tradução passaria a ser a única reputada ortodoxa e aceita pela  Igreja!

 

         Veja um resumo da resposta de São Jerônimo ao Papa Damásio:

         “Da velha obra me obrigais a fazer obra nova?” Quereis que, de alguma sorte, me coloque como árbitro entre os exemplares das Escrituras que estão dispersos por todo o mundo (...). É um perigoso arrojo, da parte de quem deve ser por todos julgado, julgar ele mesmo os outros, querer mudar a língua de um velho e conduzir à infância o mundo já envelhecido.

         “Qual de fato, o sábio e mesmo o ignorante que, desde que tiver nas mãos um exemplar novo, depois de o haver percorrido apenas uma vez, vendo que se acha em desacordo com o que está habituado a ler (...). Não se ponha imediatamente a clamar que eu sou um sacrilégio, um falsário, porque terei tido a audácia de acrescentar, substituir, corrigir alguma coisa nos antigos livros?”.

 

         Material tirado: (http://www.nossosaopaulo.com.br/Reg_SP/Educacao/M_BibliaTraducoes.htm) 15/09/2010.

.

         Finalizando:

 

         Salmos 148,13 LOUVEM O NOME DO YHWH – YAOHU - , PORQUE SÓ O SEU NOME É EXCELSO; A SUA MAJESTADE É ACIMA DA TERRA E DO CÉU!

 

Leia: Miqueias 4,6-13. Anselmo Estevan.

 

OBRIGADO PAI YHVH - YAHUSHÚA! HOJE EU CRESCI NA SUA PALAVRA:

Escrito por anselmo.estevan às 19h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VAMOS VER O QUE EU APRESENTO NO MEUS ESTUDOS:

  §     BEM, VEJA O QUE DIZ A ENCICLOPÉDIA BÍBLICA – O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO VERSÍCULO POR VERSÍCULO (DICIONÁRIO). EDITORA AGNOS. AUTOR: R.N. CHAMPLIN, Ph.D. – SOBRE O ASSUNTO DO NOME “CRISTO”:

 

         “PÁGINA 4748” – O TERMO HEBRAICO MASHIAH, SIGNIFICA “UNGIDO” E VEM DE UMA RAIZ HEBRAICA QUE SIGNIFICA “UNTAR”. A SEPTUAGINTA TRADUZIU ESSA PALAVRA PELO VOCÁBULO GREGO CHRISTÓS, “UNGIDO”. ESSA PALAVRA GREGA FOI PARA O PORTUGUÊS, CRISTO, EM VEZ DE SER TRADUZIDA, PARA UNGIDO. ASSIM, O CRISTO, OU O UNGIDO, CUMPRE AS EXPECTAÇÕES E SIMBOLISMOS DO ATO DE UNGIR. ESSA PALAVRA, REFERINDO-SE AO ESPERADO MESSIAS, É UM PRODUTO DO JUDAÍSMO POSTERIOR, AINDA QUE DESDE TEMPOS BEM REMOTOS, ENTRE OS HEBREUS, ENCONTREMOS INDICAÇÕES SIMBÓLICAS. SOMENTE POR DUAS VEZES, EM TODO O ANTIGO TESTAMENTO, ESSA PALAVRA É USADA COMO UM TÍTULO OFICIAL, VER DANIEL 9,25.26. O CONCEITO MESSIÂNICO, POIS, EMBORA TIVESSE TIDO INÍCIO NO ANTIGO TESTAMENTO, (COMO NO LIVRO DE ISAÍAS, ONDE NÃO É USADA A PALAVRA HEBRAICA ESPECÍFICA), TEVE PROSSEGUIMENTO DURANTE O PERÍODO INTERTESTAMENTÁRIO, NOS LIVROS APÓCRIFOS E PSEUDEPÍGRAFOS. VER O ARTIGO SEPARADO CHAMADO UNÇÃO. ESSE ARTIGO INCLUI REFERÊNCIAS BÍBLICAS.

 

         Bem, sendo dessa forma, a partir de agora, quando surgir o nome Cristo – leia-se o Ungido. (YAHUSHUA) Sem desmerecer os textos anteriores. Somente para continuar seguindo a minha linha de raciocínio... Anselmo Estevan. (É O 'HOMEM' GOSTA DE COLOCAR PANOS QUENTES...NÃO EU!!!!) UNGIDO É UNGIDO E NÃO NOME!!!!

O livro de Joel tem ocupado um lugar importante na vida da Igreja. O Novo Testamento deixa claro que Yahushua e seus seguidores estavam familiarizados com os escritos de Joel, e sua influência está mais evidente nas passagens do Novo Testamento que falam dos últimos dias. Essas passagens baseiam-se nas imagens vívidas usadas por Joel para descrever o Dia do ETERNO e a praga dos gafanhotos (p. ex., Mc 13,24; Lc 21,25; Ap 6,9; 9,2). De igual importância são as promessas encontradas em 2,28-32, citadas por Pedro e consideradas como cumpridas durante o acontecimento do Pentecostes (At 2,16-21). Paulo também fez referências a essa profecia em Rm 10,13, onde usou Jl 2,32 para embasar seu argumento de quenão há distinção entre judeu e grego” (Rm 10,12). A salvação é para todos, como declarou o profeta Joel: “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do ETERNO – Yahu - será salvo” (2,32).

         A Igreja continua a considerar o ensinamento de Joel sobre o Dia do ETERNO como uma importante fonte de esperança e conforto, por um lado, e uma palavra de advertência, por outro. Em momentos de aflição e desespero, os Remanescentes têm considerado consoladoras e inspiradoras as promessas em relação à bênção, à proteção e à defesa da comunidade da aliança do ETERNO. Ao mesmo tempo, a vívida descrição que Joel faz dos terríveis aspectos do Dia do ETERNO tem servido como um lembrete da santidade e do julgamento de Yaohu como um chamado contínuo ao arrependimento pleno e à santidade de vida. Por fim, o grande Dia do ETERNO é o dia da volta de O UNGIDO, o dia em que ele julgará o mundo inteiro, lançando seus inimigos no inferno e abençoando os Remanescentes com uma herança eterna nos novos céus e na nova terra.

 

        

 

Veja as referências de Joel 2,32, e o estudo desse versículo (Bíblia de estudo de Genebra. Edição Revista e ampliada pág. 1.135).:

 

         - Referências: ([d] todo aquele que invocar o nome de Yahu será salvo; porque, Jr 33,3; At 2,21; Rm 10,13; [e] no monte Sião e em Jerusalém, estarão os que forem salvos, como o ETERNO prometeu; e, Is 46,13; {Rm 11,26}; [f] entre os sobreviventes, aqueles que o ETERNO chamar! Is 11; Jr 31,7; {Mq 4,7}; Rm 9,27.).

 

         - Estudo: 2,32 Invocar o nome de “Yahu”. Essa frase refere-se a adorar o ETERNO (Gn 12,8), especialmente para fazer O SEU NOME CONHECIDO POR AQUELES QUE NÃO O CONHECEM OU QUE SE OPÕEM A ELE (1Rs 18,24; Sl 105,1; Is 12,4; Jr 10,25; Zc 13,9). Sobrevivente. Os chamados pelo ETERNO que responderam com fé. (ASSIM, YAHU GUARDOU PARA SI, NA PERIGOSA ÉPOCA DE ACABE, SETE MIL HOMENS QUE NÃO TINHAM DOBRADO OS JOELHOS A BAAL – 1Rs 19,18; Rm 11,4). Confissão Belga. ARTIGO 27, pág. 1.756  - “Westminster”. 

 

         “Seja você, que está lendo esta apostila, agora, participante do grupo dos SETE MIL que não dobraram os joelhos... Receba, conheça, fale do Nome de Deus. Pois como disse Joel: Todo aquele que invocar o seu nome será salvo – YAHU!”.

 

         Esse é o meu propósito que todos conheçam, e, glorifique, novamente, o seu Nome Sagrado  - Yahu. Amém. Anselmo Estevan.

 

 

Escrito por anselmo.estevan às 19h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VAMOS VER O QUE EU APRESENTO NOS MEUS ESTUDOS:

AQUI, UMA BREVE REFERÊNCIA DE ONDE FAÇO MINHAS PESQUISAS......

“REFERÊNCIAS”

 

            A Bíblia de Jerusalém.

            Edições paulinas. Edição de 1973.

            publicada sob a direção da “Ecole Biblique de Jerusalém”.

 

            Bíblia tradução ecumênica.

            Edições Loyola.

            Ano de 1994.

            D. Luciano Mendes de Almeida. Presidente da CNBB.

            Arcebispo de Maiana.

           

            Bíblia de estudo de Genebra 3º edição. R.A.

            Sociedade Bíblica do Brasil. Ano de 2.009.

            (Edição: Revista e Ampliada).

 

            Bíblia de Estudo: Aplicação Pessoal.

            Almeida R.C. CPAD.

            Edição de 1.995.

 

            Enciclopédia Bíblica do AT e NT. “INTERPRETADO – VERSÍCULO POR VERSÍCULO”.

            Autor: “R.N. Champlin, Ph, D”.

            Editora: HAGNOS.

            2ª Edição. Ano de 2.001.

 

            Dicionário Bíblico de Almeida – SBB.

            Werner Kaschel

            e Rudi Zimmer

            2ª Edição. Ano de 2.005.

 

            Livro: “Como a Bíblia foi escrita”.

            Autor: Pierre Gibert.

            Edições Paulinas. 3ª Edição.

            Ano de 2.004.

 

            Livro: “A História de Todas as Personagens da Bíblia”. Quem é Quem na Bíblia Sagrada.

            Editora: Vida, 11ª impressão.

            Ano de 2.009.

            Autor. Paul Gardner.

 

            Livro: De Todos os Livros da Bíblia.

            Editora: Pendão Real.

            1ª Edição. Ano de 2008.

            Autor: Naur do Valle Martins.

 

            Pesquisa efetuada por: ANSELMO ESTEVAN.

            Formação: Curso bíblico “igreja Adventista do Sétimo Dia”. Friburgo. 22 de Janeiro de 2.004. Duração de 5 meses.

            Formação: (Pela Faculdade Ibetel – centro de Suzano): “Curso Básico em Teologia”. [Aproximadamente 2 anos]. Término do curso em 07 de Agosto de 2.007.

            Formação: (Pela Faculdade Ibetel – centro de Suzano): “Curso Bacharel em Teologia”. [Aproximadamente 3 anos]. Término do curso em 08 de Julho de 2.010.

  

Escrito por anselmo.estevan às 19h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VAMOS VER O QUE EU APRESENTO NOS MEUS ESTUDOS:

(Bem, vamos agora a um “Dicionário-enciclopédico do Autor: R. N. Champlin, Pn. D. Da (Editora: HAGNOS.):

 

               BAAL (BAALISMO): A palavra e seu uso. Essa é a palavra hebraica que significa “proprietário”, “senhor” ou “marido”. É usada em 1Cr 5,5; 8,20 e 9,36 como um nome pessoal; e de modo geral, designa a divindade cananéia desse nome. As identificações incluem aquelas com restrições a algum mero lugar de adoração como Baal-Peor (Nm 25,3), Baal-Gade (Js 11,7), Baal-Hermom (Jz 3,3), etc. Algumas vezes, tais combinações indicam uma característica da divindade, e não algum lugar com o qual estaria associada, como Baal-Berite (Baal do pacto, em Jz 8,33). Baal-Zebube, talvez uma corruptela de Baal-Zebul (que significa “príncipe”, em 2Reis 1,2). O próprio termo sugere que a divindade era considerada proprietário de um determinado lugar, pelo que exerceria controle ali, no tocante a certos aspectos da vida humana, mas, sobretudo, no tocante à fertilidade.

               Baalísmo. A adoração a Baal era, essencialmente uma religião da natureza, cuja ênfase principal era a fertilidade. O Oriente Próximo exibiu várias formas de religião da fertilidade, e essa religião dos cananeus era a mais desenvolvida entre elas, quanto a esse aspecto. Israel deixou-se arrastar pela influência do baalismo por meio de sincretismo (os hebreus incorporaram-no, ou ao menos aspectos seus, à sua fé), tendo havido uma reação profética (os profetas que reagiram contra esses elementos corruptores).

               Ideias. El seria o pai dos deuses, mas não teria muito contato com os homens. Aserá era a deusa-mãe. Um filho (ou neto) de destaque deles seria Baal. Sua consorte, Astarte (que no AT aparece como Astarote), era a deusa da fertilidade. Nos tabletes de Ras Shamra, Anate aparece como a consorte de Baal. Seu maior inimigo era Mote (a morte). O clima da Síria e da Palestina contribuía para a elaboração dessa religião. As chuvas cessam em março-abril. Só começa a chover novamente em outubro-novembro, e, durante o intervalo, pouca vegetação pode crescer. A menos que as chuvas voltem, a fome é inevitável. Assim os cananeus personificaram as forças que fazem a vegetação voltar à vida. A razão pela qual as chuvas cessariam é que Baal seria morto em uma luta feroz contra Mote. E as chuvas retornariam porque os amigos de Baal (como o Sol – Shapsh ou Shemsh) e Astarte (fertilidade), devolver-lhe-iam a vida (princípio da ressurreição). Assim temos nisso uma forma de religião que é, essencialmente, a adoração à natureza. Quando os homens perturbam os deuses ou deixam de agradá-los, há perturbações nas condições atmosféricas, ou nas vidas das famílias e das tribos.

               Festividades. A fim de promover o sentimento religioso do povo e honrar os deuses, foram instituídas festas que apelavam ao impulso procriador e a licenciosidade, incluindo a prostituição masculina e feminina, que se tornou um acompanhamento indispensável nesses cultos de fertilidade. Isso prosseguia durante os períodos da festividade e fora dos mesmos.

               Influência sobre Israel. Essa religião exerceu grande influência sobre Israel, especialmente no norte (Israel, em contraste com Judá), onde as ideias e as culturas pagãs tornaram-se parte, mais rapidamente da perceptiva religiosa dos israelitas. Isso provocou os protestos dos profetas. Sob tais circunstâncias foi que Elias e seus sucessores postularam a pergunta se o Deus de Israel era Yaohu ou Baal (ver Reis 18). Os símbolos dessa adoração foram condenados pelos profetas, incluindo a árvore ou bosque sagrado, a coluna e os terafins (imagens, que incluíam figurinhas da deusa da fertilidade, que se tornaram populares e numerosas entre os israelitas). O protesto levantado pelos profetas contra esse tipo de religião pode ter sido um dos fatores que raramente permitia que Deus fosse chamado de Pai e o  AT não tem palavra que corresponde a deusa. Além disso, a expressão filho de Deus, aplicada ao homem, é rara no AT. Taís termos poderiam ser erroneamente entendidos, em termos pagãos. No judaísmo havia o cuidado de se evitar a terminologia sexual no seio da família, porquanto isso era por demais comum nas religiões politeístas e de fertilidade, entre os vizinhos de Israel.

               Fatores do vigor da religião de fertilidade. 1. Israel não expulsou os cananeus de suas terras, mas antes misturou-se com eles em casamento. 2. Aqueles que tinham acabado de entrar na Terra Prometida tinham acabado de sair das experiências no deserto. Formas religiosas que fomentavam festividades e os prazeres sensuais eram altamente tentadoras. Ou, pelo menos elementos tomados por empréstimo dessas atividades que sem dúvida eram muito atrativos. 3. A lei de Israel era austera. Sempre será mais fácil seguir o curso de menor resistência. Assim, persistia por um lado a fé em Yaohu, e esta ia-se misturando com elementos cananeus. Esse processo sincretista é ilustrado em passagens como Jz 2,1-5; 2,11 – 13,17; 19; 3,5-7; 6,25. A mesma coisa se dava com combinações de palavras, como Jerubaal (ver Jz 7,1), Beeliada (ver 1Cr 14,7), Es-Baal e Meribe-Baal (ver 1Cr 8,33.34), que surgiram de outros nomes próprios. As ostraca de Samaria (cerca de 780 a.C. O demonstram que para cada dois nomes que envolviam o nome de Yaohu, um era uma forma qualquer composta de Baal. O trecho de 1 Reis 18 mostra nos que o baalismo tornou-se tão forte em Israel que somente sete mil deles permaneceram fieis à antiga fé. Elias conseguiu evitar o colapso total da fé judaica. Embora continuassem havendo reformas e o protesto dos profetas (ver Os 2,16.17), parece que foi necessário o cativeiro para impor a purificação necessária.

               Dois grandes mitos de Baal. Os textos de Ras Shamra contêm esses mitos, a saber: 1. O conflito com o Príncipe do Mar e Juiz do Rio (o deus das águas obtém a ascendência e, arrogantemente, intimida os outros deuses). Baal, com a ajuda de alguns outros deuses, é capaz de derrotá-lo, confiando-o à sua devida esfera de atividade. Talvez essa luta seja simbolizada pelo leviatã da Bíblia, que poderia ser o mesmo Iotan, a serpente enroscada, e que possivelmente seja idêntica ao Príncipe do Mar, - Alguns supõem que o Dia do Senhor (segundo originalmente concebido no judaísmo) poderia referir-se a vitória de “Yahweh” sobre as forças do caos. E esse conceito poderia depender do mito cananeu, acima descrito. 2. Outrossim, havia o deus que morria e ressuscitava; Baal, morto por Mote, era então ressuscitado pelo deus Sol e por Astarte. Tal suposta ressurreição era acompanhada por grande festividades de sensualismo. Apesar de que o judaísmo, como é óbvio, nunca desenvolvesse qualquer coisa similar, excetuando casos de empréstimos diretos extraídos das religiões de seus vizinhos pagãos, alguns estudiosos supõem que o próprio conceito de ressurreição pode ter sido provocado, pelo menos em parte, por essa antiga crença. Não há como determinar até que ponto isso pode ter sido verdade. Mas a verdade do conceito da ressurreição em nada é prejudicada ainda que os povos pagãos, de maneira crua, tivessem antecipado e expressado essa ideia à sua maneira ímpia.

 

BAAL-MEU

               No hebraico, Meu Senhor. Um nome usado para indicar Deus (ver Os 2,16), embora o termo fosse tipicamente pagão, e naturalmente, trouxesse tal conotação. O povo recebeu ordem para não usar o nome, por esse motivo. Mas a referência pode significar apenas que Deus agora seria chamado Ishi (marido), e não Baal, porquanto essa mudança em nome estava ensinando uma lição espiritual. Israel deveria manter um correto relacionamento com Deus, como se fosse uma esposa para com seu esposo, e não meramente o relacionamento de um servo para com o seu senhor. Todavia, o desuso do nome Baal provavelmente também serviria de medida contra o paganismo.

BAAL-HERMOM

               No hebraico, Senhor de Hermom. Tem sido identificado por alguns com Baal-Gade, mas não há certeza quanto a isso. Seja como for, era um lugar onde Baal era adorado, e estava localizado na Transjordânia, nas vertentes do monte Hermom. Ficava de frente da entrada para Hamate, onde habitavam os heveus (ver Jz 3,3). Essa referência nos dá a ideia de que era uma montanha a leste do Líbano, chamada por esse nome. A atual Banjas mui provavelmente assinala o local (ver Js 13,5). [Os “cultos pagãos” - também eram adorados em montanhas...! Por isso, Yahu – quando trouxe seu povo para a terra de Canaã, “pediu primeiro para que seu povo”, aguardasse um LUGAR, que, Seria escolhido para ADORÁ-LO. E não junto com esses deuses todos! Mas o povo, não obedeceu como sempre. Tornado a adoração a Yahu um culto pagão também. Adorando nos ALTOS.{Dt 33,29; Nm 33,52; Dt 7,5; 12,1ss; 1Rs 3,2; 2Rs 16,4; 1Rs 12,21-33 (Jeroboão seguiu o culto dos cananeus – idolatria nos altos)}. Anselmo Estevan.].*

 

VEJAM O QUE TIRARAM DAS BÍBLIAS:

TETRAGRAMA

               Esse é o nome que se dá  às quatro letras que representam o inefável nome de Deus, YAHWEH,[A FORMA “ERRÔNEA” DE SE ESCREVER O NOME DE YHVH PELOS MOTIVOS DAS LETRAS “EMPRESTADAS - {“A” e “E” - DE: ADONAI; ELOHIM]; ou seja, YHWH. Esse nome nunca foi e nunca é pronunciado pelos judeus, embora suas vogais tenham sido emprestadas dos nomes Adonai ou Elohim. Uma corruptela de criação gentílica é Jeová, QUE NADA SIGNIFICA PARA O POVO HEBREU!  (Palavras do autor): “Quando estudei o hebraico, na Universidade de Chicago, os estudantes judeus sempre distorciam o som do nome (Yahushua), O NOME CORRETO DO MESSIAS, quando liam o texto bíblico em voz alta, a fim de não se tornarem culpados de pronunciá-lo”. Ver o artigo geral sobre Deus, Nomes Bíblicos de, que inclui maiores informações sobre esse nome divino.

 

 

Escrito por anselmo.estevan às 19h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VAMOS VER O QUE EU APRESENTO NOS MEUS ESTUDOS:

YHWH

 

               [Yahweh] (o Senhor YAHU). O vocábulo Yahweh, que geralmente é traduzido como “Senhor”, em nossas versões da Bíblia em Português, tem sido corretamente chamado de “o nome da aliança de YHVH”. Foi por este título que o YHVH de Abraão, Isaque e Jacó escolheu revelar-se a Moisés (Êx 6,3). Sem dúvida, os seguidores fiéis do Senhor já o conheciam por este nome antes da revelação da sarça ardente, mas com Moisés há mais revelações da fidelidade de [Yahweh] à aliança e de sua comunhão intima com seu povo. O nome em si é derivado do verbo hebraico “ser”. Moisés imaginou pessoas que lhe perguntariam pelo nome de Deus que lhe apareceu, quando voltasse para seu povo. O Senhor lhe respondeu: 'EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel : EU SOU me enviou a vós' (Êx 3,14). Yahweh, portanto, significa algo como “Ele é” ou talvez “Ele traz à existência”.

               Como o nome revelado de YHVH, o título “[Yahweh]” trazia uma declaração da existência contínua do Senhor e sua presença permanente com seu povo. Foi Ele quem se apresentou a Moisés e ao povo de Israel através das gerações como o YHVH da aliança, o que sempre seria fiel às suas promessas em favor de seu povo. Foi sob este nome que o povo da aliança adorou a YHVH. No NT, os cristãos entenderam que o Senhor da aliança era YAHUSHÚA O MASCHIYAH e, assim, ideias e atributos do AT que pertenciam a Yahweh foram trazidos e aplicados a YAHUSHÚA.

JESUA:

               (No hebraico, < Yahweh ajuda > ou < Yahweh é salvação > {transliterado erroneamente}. Esse foi o nome de muitos homens ou lugares, nas páginas do Antigo Testamento, a saber):

  1. Uma cidade onde alguns descendentes de Judá vieram habitar, após retornarem do cativeiro babilônico (Ne 11,26). Talvez fosse a mesma Sema de Js 15,26, ou Seba, em Js 19,2. Tem sido identificada com o Tell Es-sa'weh.
  2. Um sacerdote da época de Davi, que foi o chefe do nono curso de sacerdotes (1Cr 24,11) Ele viveu por volta de 1015 a.C. Etc.

 

               JESUS (NÃO O CRISTO)

               O Nome. Nas modernas línguas europeias, como em português, a palavra Jesus deriva-se da transliteração desse nome de origem hebraica para o grego, Ieosous. O nome hebraico é Jehoshua, cuja forma contraída é Josué  ou Jesua (vide). Esse nome significa < ajuda de YAHU> ou < Salvador > (Nm 13,17; Mt 1,21). A sua transliteração para o grego reflete a contração do nome, no aramaico, Yesu. Ver Ne 3,19. {“YAHU”} - forma correta do filho = [shua].

               Há quatro personagens na Bíblia que são chamadas por esse nome, além do próprio MESSIAS - “Jesus”, que naturalmente, o imortalizou. [ESSE NOME “JESUS” – FOI INVENÇÃO DO POVO ROMANO. PORQUE, ESSE NOME NUNCA EXISTIU, E, SIM JOSUÉ – QUE TRANSLITERARAM PARA O NOME DE JESUS!].

               Mateus 1,21; um anjo apareceu a José para anunciar o nascimento e disse: “E lhe porás o nome de (Jesus), porque ele salvará o seu povo dos pecados deles”. Pode parecer, entretanto, que as pessoas raramente se dirigiam a (Jesus) como Salvador. Em sua canção de gratidão pelo nascimento de (Jesus), Maria disse: “E o meu espírito se alegra em YHVH (Yahu) meu Salvador” (Lc 1,47); mas, com essas palavras, provavelmente referia-se de maneira geral à obra de YHVH (Yahu), que o enviou (Jesus) para salvar. Os anjos disseram especificamente aos pastores: “NA CIDADE DE DAVI VOS NASCEU HOJE O SALVADOR, O YAHUSHUA” (Lc 2,11); os samaritanos, os quais creram que (Jesus) era o Messias, reconheceram: “ESTE É VERDADEIRAMENTE O SALVADOR DO MUNDO” (Jo 4,42).

               Então pelos motivos da “transliteração”, e do verdadeiro significado do nome (Jesus) – SALVADOR – QUE NINGUÉM SE REFERE A ELE POR ESSE NOME “SALVADOR”. E NÃO JESUS = Josué (Y'HOSHÚA) – QUE SIGNIFICA OUTROS NOMES.....COMO É DESCRITO ACIMA... PREFIRO ME REFERIR AO NOME DELE COMO: “MESSIAS'! Jo 14,8. (Sendo que: aonde estiver o nome (Jesus) – estou colocando: “Messias”, ou “Salvador!!” = Yahushua). Vide mais informações no final da apostila §

 

APÓCRIFO: Este termo designa os escritos que, redigidos no desenrolar do Antigo e do Novo Testamentos, não foram considerados como fazendo parte da Bíblia. No Antigo Testamento pode-se citar, por exemplo, o terceiro e o quarto livros dos Macabeus, as Odes de Salomão; no Novo Testamento pode-se citar “Proto-evangelho de Tiago” ou o “Evangelho de Tomé”.

               Apócrifos Livros que o Concílio de Trento, em 1546, declarou inspirados, embora não fizessem parte do CÂNON DO AT estabelecido pelos judeus da Palestina, Os católicos chamam esses livros de “deuterocanônicos”, isto é, pertencem aosegundo cânon”. “Protocanônicos” (pertencem ao primeiro cânon) são os livros do AT que os judeus da Palestina consideravam inspirados, e esses são aceitos tanto pelos católicos como pelos evangélicos. Os livros apócrifos aceitos pelos católicos são os seguintes: TOBIAS, JUDITE, SABEDORIA DE SALOMÃO, ECLESIÁSTICO ou SIRÁCIDA, BARUQUE, EPÍSTOLA de JEREMIAS, PRIMEIRO e SEGUNDO MACABEUS e os acréscimos a Ester (ESTER EM GREGO) e a Daniel (A ORAÇÃO de AZARIAS, A CANÇÃO dos TRÊS JOVENS e as HISTÓRIAS DE SUZANA e de BEL e do DRAGÃO).

               Além desses existem outros livros que não são considerados inspirados, os quais os evangélicos chamam de PSEUDEPÍGRAFOS, e os católicos, de “APÓCRIFOS”. Veja que interessante: Deste termo (Apócrifo) nos leva a SEPTUAGINTA. Veja só:

 

               SEPTUAGINTA. [LXX] Versão do AT para o grego, feita entre 285 e 150 a.C. Em Alexandria, no Egito, para os muitos judeus que ali moravam e que não conheciam o HEBRAICO. O nome “Septuaginta” vem, segundo a lenda, dos setenta ou setenta e dois tradutores que o produziram. A Bíblia de (Jesus) [Yahushua – Messias] e dos seus discípulos foi a Bíblia Hebraica, mas a LXX foi a Bíblia de Paulo e das igrejas da DISPERSÃO. A maioria das citações do AT no NT é tirada da LXX. Os LIVROS  APÓCRIFOS FAZIAM PARTE DO CÂNON DA LXX.

 

SENHOR: (Propriamente dito: Hebr. ADON; gr. KYRIOS) Título de Deus como dono de tudo o que existe, especialmente daqueles que são seus servos ou escravos (Sl 97,5; Rm 14,4-8). No NT, “Senhor” é usado tanto para Deus, o Pai, como para Deus, o Filho, sendo às vezes impossível afirmar com certeza de qual dos dois se está falando. (Hebr. YHVH, JAVÉ). Nome de Deus, cuja tradução mais provável é “o Eterno” ou “o Deus Eterno”. Javé é o Deus que existe por si mesmo, que não tem princípios nem fim (Êx 3,14; 6,3). Segundo o costume que começou com a SEPTUAGINTA, a grande maioria das TRADUÇÕES modernas usa “Senhor” como equivalente de YHVH (JAVÈ). A RA e a NTLH escrevem “SENHOR”. A forma JAVÈ é a mais aceita entre os eruditos. A forma JEOVÁ (JEHOVAH), que só aparece a partir de 1518, não é recomendável por ser híbrida, isto é, consta da mistura das consoantes de YHVH (o Eterno) com as vogais de ADONAI (senhor).

               Às abreviações (Hebr. Lê-se - “Hebraico”); (gr. Lê-se - “grego”).

 

               

Escrito por anselmo.estevan às 19h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

CRESCENDO NA SUA PALAVRA (YHVH):

"HOJE, EU GANHEI CONHECIMENTO DE VIDA E ME TORNEI HOMEM NA PALAVRA DO ETERNO CRIADOR:"

Hoje, eu entendo que: Não sou Católico! Por que? Porque os católicos não entendem nada da Bíblia! E são adoradores de imagens....!!!

Hoje, eu entendo que: Não sou Evangelico! Por que? Porque, FUI SUMARIAMENTE EXPULSO DA UBE! (UNIÃO DE BLOGUEIROS EVAGELICOS COM MAIS DE 17.000 PESSOAS - E COMO SE DIZER EVANGELICO? SE EXPULSAM PESSOAS QUE NÃO BRIGARAM, NÃO DISTORCERAM A VERDADE, POIS NÃO ME DERAM RAZÃO PELA EXPULSÃO? NEM ME DEIXAM ENTRAR NA PÁGINA PRINCIPAL!!!! É UMA EXPULSÃO SUMÁRIA! ENTÃO, NÃO POSSO SER EVANGELICO - POIS JAMAIS FARIA ISSO COM MEU IRMÃO!!!! SE TIVESSE ERRADO, MOSTRARIA PARA ELE O ERRO PARA SER CORRIGIDO....!!!! ENTÃO DE FORMA ALGUMA SOU EVANGELICO)!

Hoje, eu entendo que: Não sou Espírita! Por que? Porque distorcem a Palavra do ETERNO CRIADOR para suas próprias verdades...!!!!

Hoje, eu entendo que: Não sigo seita alguma! Por que? Porque o Filho na sua Segunda Vinda não virá para essa ou aquela religião....!!! Virá para quem o segue! Para quem faz o bem! Para quem o procura e o quer saber seu NOME VERDADEIRO!!!! (a UBE - não o quer saber!!!).

Hoje, eu entendo que: SOU APENAS UM ESTUDIOSO DA PALAVRA DO ETERNO! QUE RELIGIÃO NÃO SALVA! E QUE NÃO SOU ATEU! POR QUE? PORQUE SIGO A ESCRITURA SAGRADA - NAS PALAVRAS DAS 'BÍBLIAS' - MAS, TENTO LIMPAR A SUJEIRA QUE PADRES COLOCARAM NA SUA PALAVRA! POIS COMO PODE A BÍBLIA SER DIVIDIDA EM DUAS? A BÍBLIA CATÓLICA - COM ACRESCENTAÇÕES DOS APÓCRIFOS! AÍ VEIO A BÍBLIA PROTESTANTE! DOS: "PAIS DA IGREJA" QUE POR MAIS DE DOIS MIL ANOS TENTARAM E TENTARAM MAS MUITA COISA FICOU ERRADA NA PALAVRA DO ETERNO CRIADOR!!!!! COMO PODE A PALAVRA DO ETERNO SER ISSO...??????? NÃO! NÃO O É! É PERFEITA! E POR PROCURAR ESSA PERFEIÇÃO, FICARAM COM MEDO DE UMA ÚNICA PESSOA E A EXPULSARAM......!!!!!! AGORA EU ENTENDO E CRESCI NA PALAVRA DO ETERNO HOJE EU ENTENDO!

Não aceito o título (Deus) pois ainda hoje não o sabem a sua origem? No hebraico é: 'elohím (deuses)! No grego é: (Zeus) - um ídolo um deus! No latím é Theos - outro ídolo!!! E, Senhor no Grego é kyrios! No hebraico é Baal! Títulos que levam ao deus deste século! Qual deus? Satanás! O Adversário - Belzebu! E é a esses títulos que chamamos o Criador ETERNO!!!!! Jesus - foi colocado apartir do século XII ou XIII;  então, como só há salvação em um único Nome? Se esse Nome veio séculos após a Escritura Sagrada? Não pode!!! Cristo foi invenção do povo daquela época!!!! E Como Nome não o pode! Por que? Porque o seu significado é UNGIR o rei!!!!! Todo rei era ungido!! Mas, só um foi o Rei Ungido Para a Nossa Salvação!!! O UNGIDO O MESSIAS O MASCHIYAH!!!!!! E seu Nome não é "UNGIDO"!!!!! Por esses ensinamentos me expulsaram da ube e nem deixam eu chegar perto!!!!! Como um ladrão! Um assassino que o colocam na prisão sem ao menos ser julgado é condenado a cadeira elétrica!!!!! Como fizeram com o Filho - o tiraram dos viventes!!!! E ele aprendeu pelo sofrer!!!! Como eu aprendi agora!!!!! Como ser evangelico? Se expurgam os seus irmãos e nem ao menos lhe dão a chance de se defender????????????? Essa é a União de Blogueiros Evangelicos que se orgulham tanto!!!!! Não eu!!!

Escrito por anselmo.estevan às 19h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

HOJE FUI HUMILHADO PELA UBE! MAS PELA PALAVRA DE YHVH (O MEU GALARDÃO É GRANDE NOS CÉUS)!!!!!!!!

 

 

 Gotas Bíblicas

 

 

 

 

Esse Homem É Você  |  Pr. Olavo Feijó

2 Samuel 12:7 - Então disse Natã a Davi: Tu és este homem. Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel, e eu te livrei das mãos de Saul;

Após Davi declarar que o homem da estória do profeta agira com iniquidade, Natã diz apenas quatro palavras para o rei: "Tu és este homem." (II Samuel 12:7).

Muitos século depois daquele episódio constrangedor e trágico, Jesus nos alerta para uma das características mais injustas da nossa natureza: "É mais fácil criticar o cisco no olho dos outros, do que reconhecer a enorme trave que temos no nosso próprio olho." O pior é que depois de tanto tempo, o puxão de orelha, tanto de Natã quanto do Senhor, continua sendo válido. Parece que, para nós cristãos, erro é uma coisa que só os outros cometem. E que, por isso, nós temos a "obrigação" de criticar. Mais até do que criticar, "devemos" julgar e condenar.

Ainda dá tempo, se realmente quisermos desobstruir os nossos olhos. Nossa percepção distorcida, que temos dos outros, das coisas, da vida, é causada por nossa distorcida visão de Deus. Nós nos acostumamos a enxergar ao Senhor através das lentes do mundo. Como as lentes do mundo são poluídas e fora de foco, as informações que elas nos permitem são "justiceiras", ao invés de misericordiosas. Nós deveríamos ficar desconfiados, todas as vezes que tivermos a "certeza" de que o erro, todo o erro, só existe no outro. Nós certamente deveríamos ficar preocupados, nas vezes em que, definitivamente, "estou certo" e, consequentemente, todo mundo está errado. Está na hora de substituir nossos olhos preconceituosos pelos olhos límpidos, amoráveis, restauradores, do Senhor. Na história de Natã, escrevamos: "Esse homem sou eu...". (PREFERI NÃO MEXER NO TEXTO POIS TEM DIREITOS AUTORAIS....!!!! MAS SEMPRE O QUERIDO IRMÃO E PASTOR, (OLAVO FEIJÓ) ME MANDA UMA MENSAGEM QUE VAI DE ENCONTRO COM O QUE ESTOU PASSANDO NO MOMENTO!!!!! ESSA MENSAGEM FALA DE MIM!!!!!!!! DOS QUE JULGAM OS OUTROS MAS NÃO VÊEM OS SEUS ERROS...!!!!!!):

Você foi suspenso de Uniao de Blogueiros Evangelicos

Infelizmente, Anselmo Estevan, você não pode acessar Uniao de Blogueiros Evangelicos porque foi suspenso. Se você achar que foi suspenso devido a um equívoco, entre em contato com o administrador.

NEM O POR QUE ME DIZEM DA EXPULSÃO??????? O TEXTO ACIMA E AS POSTAGENS LOGO ABAIXO ATÉ A ÚLTIMA POSTAGEM NA UBE QUE CAUSOU A MINHA EXPUSÃO DA REDE UBE DE 17.000 EVANGELICOS EXPLICA BEM O PORQUE DA MINHA HUMILHAÇÃO E DO MEU GALARDÃO NOS CÉUS.......!!!!!!

Escrito por anselmo.estevan às 13h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR CAUSA DESSE ESTUDO, HITTLER FOI USADO NA REDE...E EU SOU EXPULSO!!!!!

Christós (Maschiyah) [Yahushua] em: Y’hoshua (Josué).

       O livro de Josué aponta para o Maschiyah de várias maneiras. Do mesmo modo que a primeira parte do livro apresenta Josué como um guerreiro liderando a conquista de Canaã, o Novo Testamento fala do Maschiyah como o grande Guerreiro que conduz o seu povo a tomar posse dos novos céus e da nova terra. O que Josué apenas começou, o Maschiyah cumpriu na sua primeira vinda ao derrotar Satanás (Ef 4,8-9; Cl 2,15; Hb 2,14-15), continua a cumprir na guerra santa espiritual que a Igreja enfrenta (At 15,15-17; Ef 6,10-18) e cumprirá de modo definitivo na sua segunda vinda (Ap 19,11-21; 21,1-5).

         Assim como a segunda parte do livro mostra a divisão da herança de Israel entre todas as tribos segundo Yahu havia determinado, o Novo Testamento explica que o Maschiyah dá ao seu povo a herança que lhe cabe. Em sua ressurreição e ascensão, o Maschiyah recebeu muitas bênçãos de Yahu, bênçãos estas que ele distribui ao seu povo por meio dos dons do Espírito (Ef 4,4-13). Assim, o Espírito é o penhor que garante a nossa herança vindoura (Ef 1,13-14). Quando o Maschiyah voltar em glória, concederá ao seu povo a herança plena e eterna que consistirá em reinar com ele para sempre sobre os novos céus e a nova terra (Ap 5,10; 22,5).

         Do mesmo modo que a terceira parte do livro se concentra na necessidade de uma vida fiel à aliança, o Novo Testamento ensina que o Maschiyah preencheu todos os requisitos da aliança para aqueles que crêem nele, tornando-se justiça de Yahu (2Co 5,21). O Maschiyah cumpriu perfeitamente toda a lei santa de Yahu e sua justiça é imputada àqueles que crêem (Rm 3,21-24; 4,3-13; Gl 2,16). Ao mesmo tempo, porém, a vida em aliança com Yahu continua a ser um período de teste, pois provamos a fé que professamos ao conformar a nossa vida aos requisitos da aliança de Yahu conosco (Mt 24,12-14; Fp 2,12-13; Hb 3,14; 10,15-39; Ap 2,7.11.17.26.28.; 3,21).

 

MATERIAL TIRADO DA BÍBLIA DE ESTUDO DE GENEBRA (EDIÇÃO REVISTA E AMPLIADA) - EDITORA CULTURA CRISTÃ E SOCIDADE BÍBLICA DO BRASIL PÁGINA: 274-275 (CRISTO EM JOSUÉ) ESTÁ NESSA BÍBLIA!!!! SOU ATACADO NA UBE! E EU É QUE SOU EXPULSO POR FALAR A VERDADE!!!!! E UBE VIU!!!!!!!!!!!

Escrito por anselmo.estevan às 12h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

AQUI, JOSUÉ É COMPARADO A HITTLER!!! E EU SOU EXPULSO DA UBE!!!!!!

Como pode o Maschiyah estar em: Y’hoshua? Se dizem que ele foi violento e sanguinário.....?????

 

Permalink Responder até Joao Joaquim Martins ontem

Anselmo Estevan disse: O livro de Josué aponta para o Maschiyah de várias maneiras. Do mesmo modo que a primeira parte do livro apresenta Josué como um guerreiro liderando a conquista de Canaã, o Novo Testamento fala do Maschiyah como o grande Guerreiro que conduz o seu povo a tomar posse dos novos céus e da nova terra.

Anselmo Estevan, Eu não sei como você conseguiu comparar Josué, aquele sanguinário a imagem do santanas, a Jesus Cristo, o príncipe da paz.

E ao rei de Ai enforcou num madeiro, até à tarde; e ao pôr do sol ordenou Josué que o seu corpo fosse tirado do madeiro; e o lançaram à porta da cidade, e levantaram sobre ele um grande montão de pedras, até o dia de hoje.Josué 8:29

Se o próprio Cristo, foi vítima do modos operante daquele homicida sanguinário. A quem os tiranos, de toda história da humanidade copiaram a forma de torturar, aniquilar e exterminar; inclusive serviu de modelo para Hitler quando movido pela mesma divindade homicida, devolveu aos judeus, todo sofrimento que impuseram aos povos da antiguidade.

JOSUÉ 6:21-27 Com aprovação divina, Josué destrói com fio da espada os homens, mulheres e crianças da cidade de Jericó.

JOSUÉ 7:19-26 Acã, seus filhos e seu gado são apedrejados até a morte por Josué, só por ter pego despojos dos babilônios.

JOSUÉ 8:22-25 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Ai, matando 12.000 homens e mulheres, sem que nenhum escapasse.

JOSUÉ 10:10-27 Com aprovação divina, Josué destrói todo os Gibeonitas.

JOSUÉ 10:28 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Maqueda.

JOSUÉ 10:30 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Libna.

JOSUÉ 10:32-33 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Laquis.

JOSUÉ 10:34-35 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Eglom.

JOSUÉ 10:36-37 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Hebrom.

JOSUÉ 10:38-39 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Debir.

JOSUÉ 11:21-23 Com aprovação divina, Josué destrói todo o povo de Anakim.

JOSUÉ 10:40 "Assim feriu Josué toda aquela terra, as montanhas, o sul, e as campinas, e as descidas das águas, e a todos os seus reis. Nada deixou de resto; mas tudo o que tinha fôlego destruiu, como ordenara o Senhor Deus de Israel."

JOSUÉ 11:6 O senhor ordena o mutilamento (corte dos tendões das pernas) dos cavalos. ENTRE OUTROS...

RESPEITO O TUA FÉ. MAS POR FAVOR TORNAR JESUS CRISTO O SATANÁS É DEMAIS.

GRAÇA E PAZ.

         É pra ver como vêem o Y’hoshua (Josué) na Escritura Sagrada....???? Então, o que falar de: David?????????

 

Escrito por anselmo.estevan às 12h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

ESSA É A UBE! EXPULSA QUEM DIZ A VERDADE E FICA COM OS MENTIROSOS:

EU SOU FORMADO PELA FACULDADE IBETEL DE SUZANO E TODOS OS ESTUDOS DESSE BLOG ESTAVAM NA UBE (UNIÃO DE BLOGUEIROS EVANGELICOS)! FIQUEI POR MAIS DE UM ANO REGISTRADO NA UBE! E, SEM MAIS NEM MENOS SOU EXPULSO SUMARIAMENTE DA UBE! TENHO FORMAÇÃO DE TEOLOGIA! FIZ PÓS-GRADUAÇÃO E ME FORMEI PELA FACULDADE IBETEL DE SUZANO EM BACHAREL EM TEOLOGIA! OBTIVE OS TÍTULOS DE: PASTOR! E DE PROFESSOR DE TEOLOGIA PELA FACULDADE IBETEL! E SÓ POR DIZER A VERDADE SOU EXPULSO DA UBE! COM DEZESSETE MIL BLOGUEIROS EVANGELICOS EU FALAVA A VERDADE E SOU EXPULSO SEM DIREITO DE RESPONDER E NEM O PORQUE DA EXPULSÃO????? SEGUE ABAIXO A MINHA ÚLTIMA POSTAGEM!!! PODE ATÉ SER AGRESSIVA!!!! MAS, FAZER MONTAGENS DOS MEUS TEXTOS - PODE? USAR MEU SOBRE NOME NA INTERNET PODE? ME CHAMAR DE FALADOR CONFUSO E QUE O QUE ESCREVO NÃO DEVE SER LIDO PODE? RECLAMEI PARA A UBE E FUI EU O EXPULSO!!!! O SENHOR JOÃO JOAQUIM MARTINS PODE FAZER O QUE QUER NA UBE SÓ PORQUE USA O NOME TÍTULO DE DEUS, JESUS CRISTO SENHOR!!! E EU REVELO O NOME CORRETO DO PAI E FILHO ESTOU ERRADO???? E O SENHOR JOÃO JOAQUIM MARTINS PODE COMPARAR JOSUÉ COM HITTLER!!!! ISSO É CORRETO???? E UBE CONHECENDO QUEM A ADMINISTRA VIU!!!!!!

Escrito por anselmo.estevan às 12h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O MEU SOBRENOME ERA POSTO NA REDE...RECLAMEI E EU É QUE SOU EXPULSO:

 

Vamos ver nas suas próprias palavras o que fala da minha pessoa:

 

Vai Estevan Anselmo Anselmo Estevan, faz como o seu homônimo, revista-se do Espírito Santo, pegue cada uma destas questões e responda com toda sabedoria que só o Espírito Santo nos dá. Tenha coragem de se colocar a disposição do Espírito Santo, faça como Estevão fez e faça.

 

Se você responder com a sabedoria que vem do Espírito Santo estas questões, então é um sinal que temos que ler cada um dos seus textos, porque certamente tem uma mensagem verdadeira ai.

 

Mas se pelo contrário, você sair pela tangente, como até agora fez, e não responder estas questões...então é porque você é só um confuso falador que não merece o nome que tem.

Escrito por anselmo.estevan às 12h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VEJAM DE ONDE FOI COLADA O TEXTO DE QUE NÃO DISSE NADA:

Bíblias de Estudo de Genebra Edição Revista e Ampliada – Bíblia hebraica torah – Peshitta. Foram consultadas nesta obra. Feita por: Anselmo Estevan com grifos meus nos Nomes Da Trindade!

 

 

 QUANDO FALO EM; “MEU GRIFO NO NOME DO ETERNO” ÁS MINHAS PESQUISAS SÃO FEITAS POR ESSES LIVROS, ONDE, BASEIO A MINHA LINHA DE RACIOCÍNIO (você sabe que essa ideia de colocar vogal no nome de deus é nova como vc acha que sabe o nome o eterno se nem os judeus nascidos de mãe judia não sabe? qual o fundamento academico e qual metodo de pesquisa linguistico e historico gramatical vc usou?). PARA QUE ESSA RESPOSTA NÃO VENHA A ACONTECER DE NOVO E DE NOVO E DE NOVO LÁ VAI UMA AMOSTRA DE ONDE TIRO A MINHA TESE:

Escrito por anselmo.estevan às 18h04
[ (0) Comente] [ envie esta mensagem ] [ link ]

 

              VAMOS LÁ: Começando pelo: “Léxico hebraico e aramaico do Antigo Testamento. Da Editora Vida. Autor: William L. Holladay”.

           “Dicionário Hebraico-Português & Aramaico-Português. 18ª Edição Editora: Sinodal /Vozes”.

           “Livro: Gramática Hebraica. Autor Gordon Chown. Da Editora CPAD.”.

           “Livro: Noções de Hebraico Bíblico. Autor: Paulo Mendes. Editora Vida. (Pág.  143. Nota 31; Pág. 187!)”.

           “Dicionário Bíblico Hebraico-Português. Autor: Luiz Alonso Schökel. Editora Paulus. Pág. 271”.

           “Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento. Autores: R. Laird Harris; Gleason L. Archer, Jr. Bruce K. Waltke. Editora Vida. Pág. 345; 346; 347; 348; 349; 350; 351; 352”.

           “Manual da Bíblia Hebraica: Introdução ao Texto Massorético. Guia Introdutório para a Bíblia Hebraica Stuttgartensia. Autor: Edson de Faria Francisco. 3ª Edição – Revista e Ampliada. Editora Vida”.

           “Enciclopédia Bíblica: O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO versículo por versículo. Autor: R.N. Champlin, Ph.D. Editora: Agnos. 2ª Edição. Direitos reservados! Pág. 5373: ‘TETRAGRAMA’. Volume 7 – Dicionário bíblico. E Dicionário bíblico. Volume 6 -  Pág. 4.121: ‘Deus’. Pág. 4.138 – Geração dos deuses...(Pág. 4875-4881; 5492-5477-5478!).”.

           “Bíblia de Estudo Palavras-chave Hebraico-Grego. Pág. 1523...”.

           “Bíblia de Estudo do Peregrino – Pág. 111; 116-117”. Editora – Paulos!

           “Bíblia de Estudo de Genebra Edição Revista e Ampliada – Pág. 94 (A auto revelação de [‘Ulhim] – Ele tem um NOME!”). Editora: Cultura Cristã. SBB!

           BÍBLIA DE ESTUDO DO PEREGRINO: PÁGINA: 1357”: ‘SALMOS 113’: [....] O HOMEM O INVOCA, RESPEITA, LOUVA, ATÉ O AMA {Is 56,5}; IMPÕE A SEUS FILHOS NOMES COMPOSTOS DE – YAHU, YEHO -. O NOME YHVH É ÚNICO Zc 14,9. REFLITA EM Nm 6,27!!!!!!!!!!!! ASSIM INVOCARÃO MEU NOME SOBRE OS ISRAELITAS, E EU OS ABENÇOAREI! REFLITA EM: JOÃO 17,6. 11.12: MANIFESTEI O TEU NOME AOS HOMENS TIRADOS DO MUNDO E QUE ME CONFIASTE: ERAM TEUS E OS CONFIASTES A MIM, E CUMPRIRAM TUAS PALAVRAS. JÁ NÃO ESTOU NO MUNDO, ENQUANTO ELES ESTÃO NO MUNDO; EU VOU PARA TI, PAI SANTO; GUARDA-OS NO TEU NOME, E QUE ME DESTE, PARA QUE SEJAM UM COMO NÓS. ENQUANTO ESTAVA COM ELES, EU OS GUARDAVA NO TEU NOME, AQUELE QUE ME DESTE [Fp 2,9-11]; EU OS GUARDEI, E NENHUM DELES SE PERDEU; EXCETO O DESTINADO À PERDIÇÃO, PARA CUMPRIMENTO DA ESCRITURA. BÍBLIA DE ESTUDO DO PEREGRINO!

           “Livro Antigo Testamento POLIGLOTA: HEBRAICO-GREGO-PORTUGUÊS-INGLÊS. DA EDITORA SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL. EDITORA VIDA”.

 

           Fora, a Faculdade Ibetel de Suzano onde me formei em: Teologia, e fiz Bacharel em Teologia. E mais os estudos da palavra que estudo há 14 anos. Isso é um resumo da minha tese quando falo do Nome do Eterno....!!!!! Para que não haja mais dúvidas...!!!! Anselmo Estevan. Em defesa ao seu NOME SANTO!

Comentário de L.C. dos Santos18 horas atrás

Excluir comenta...

você sabe que essa ideia de colocar vogal no nome de deus é nova como vc acha que sabe o nome o eterno se nem os judeus nascidos de mãe judia não sabe?

qual o fundamento academico e qual metodo de pesquisa linguistico e historico gramatical vc usou?

Escrito por anselmo.estevan às 18h03
[ (0) Comente] [ envie esta mensagem ] [ link ]

“NÚMEROS 6,27: ASSIM, PORÃO O MEU ‘NOME’ SOBRE OS FILHOS DE YSRAEL, E EU OS ABENÇOAREI”:

Escrito por anselmo.estevan às 12h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VEJAM O QUE A UBE ACEITA:

Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.Gálatas 1:12

VOCÊ ENTENDE AGORA PORQUE OS DOUTORES E MESTRES NÃO ESTÃO RESPONDENDO O QUESTIONÁRIO DE ESTEVÃO? PORQUE O CONHECIMENTO DE DEUS PAI, SÓ AO ESPÍRITO SANTO ESTÁ RESERVADO DISTRIBUIR O DOM DA COMPREENSÃO.

PORTANTO Anselmo Estevan , Se você continuar fazendo igual a Saulo não vai poder compreender, vai continuar nas trevas da ignorância, não espere cair do cavalo, aceite o Espírito Santo de Jesus Cristo, e tudo te será revelado, como foi revelado a Paulo, a Estevão, judeus eruditos que esqueceram seu saber humano e aceitaram o conhecimento através do dom do Espírito Santo.

Anselmo Estevan disse: Fora, a Faculdade Ibetel de Suzano onde me formei em: Teologia, e fiz Bacharel em Teologia. E mais os estudos da palavra que estudo há 14 anos. Isso é um resumo da minha tese quando falo do Nome do Eterno....!!!!! Para que não haja mais dúvidas...!!!! Anselmo Estevan. Em defesa ao seu NOME SANTO!

Este saber foi importante, porque os seres humanos em geral vivem de status do saber, e só dão ouvidos se o pregador é doutor, mestre etc...segundo a sociedade humana. Mas agora, o Espírito Santo, que Paulo, Estevão, conheceram, quer nos preparar para sermos luz do mundo e sal da terra.

Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.

QUANDO EU ME GABEI DE ESTAR CHEIO DO ESPÍRITO SANTO????? SÓ PROCURAVA RESPONDER SUAS OFENSAS O QUE FOI ERRO GRAVE DAR OUVIDOS A QUEM TAMBÉM FALA ESTAR CHEIO DO ESPIRITO SANTO! E AGE DESSA FORMA?????????

TEXTO CORROMPIDO VEJA:

VEJAM ONDE O FOI ESCRITO NO TEXTO ACIMA FALANDO DO NOME DE DEUS! O QUAL NÃO ACEITO ESSE TÍTULO....AONDE FOI PARAR? COM OUTRA CONTESTAÇÃO DE QUE NUNCA ESCREVI ISSO E A UBE COM MEDO TIRA O TEXTO DO AR! POR QUE TIRA O TEXTO???? SE HÁ ALGO DE ERRADO TEM QUE SER CORRIGIDO SIM!

Permalink Responder até Joao Joaquim Martins 6 horas atrás

Mano Anselmo Estevan, não precisa fazer isto. Mas olha você é um ser humano muito especial. Por favor leia o que escrevi veja:

Anselmo Estevan disse:

DOUTOR, O SENHOR QUE SE GABA DE ESTAR CHEIO DO ESPÍRITO SANTO? RESPONDA ISTO:

qual o fundamento academico e qual metodo de pesquisa linguistico e historico gramatical vc usou?

Mano Anselmo Estevan, é isso que eu tenho te explicado. Só o Espírito Santo tem o saber para nos dar.

Mas se você quiser fundamento acadêmico visite minha defesa segundo os fundamentos acadêmicos em:

A JUSTIÇA NAS SAGRADAS ESCRITURAS : http://verdadedabiblia.webnode.com.br/

E veja o que o Espírito Santo nos ensinou sobre as escrituras do antigo testamento, no passo a passo em: http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/

Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.João 16:13

VIRAM QUE QUEM ME PERGUNTA DO FUNDAMENTO ACADÊMICO É UM IRMÃO DA UBE (L. C. SANTOS! PORQUE FALO QUE DEUS NÃO É NOME! QUE CHAMO DE YAHU....E O SENHOR JOÃO MESCLA O QUE FALO E COLOCA DE MIM PARA ELE.....CUIDADO COM O QUE ESCREVEM NA UBE....) ANSELMO ESTEVAN.

EU NÃO SOU CRIANÇA PARA ESCREVER E APAGAR OU FICAR MUDANDO O TEXTO DOS OUTROS, OFENDER AS PESSOAS E SER DISCIMULADO FALANDO QUE NÃO OFENDO?????

ESSE TEXTO NÃO É OFENSIVO? PRA MIM É SIM! SÓ PORQUE SÓ UMA PESSOA TEM RAZÃO? SÓ UMA PESSO É DONA DA VERDADE? SE FOSSE ASSIM O FILHO NÃO TERIA SE HUMILHADO PELOS PECADORES! E NÃO TERIA APRENDIDO PELA DOR....!!!!! COMO ELE PODE APRENDER SE É A PRÓPRIA SABEDORIA!!!! MAS

 

 

AGORA, VEJA DE ONDE O TEXTO FOI COPIADO E ADULTERADO:

Bíblias de Estudo de Genebra Edição Revista e Ampliada – Bíblia hebraica torah – Peshitta. Foram consultadas nesta obra. Feita por: Anselmo Estevan com grifos meus nos Nomes Da Trindade!

A UBE E NÃO FIZERAM NADA!

Escrito por anselmo.estevan às 12h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VEJAM O QUE A UBE PERMITE:

Joao Joaquim Martins disse:

Vai Estevan Anselmo Anselmo Estevan, faz como o seu homônimo, revista-se do Espírito Santo, pegue cada uma destas questões e responda com toda sabedoria que só o Espírito Santo nos dá. Tenha coragem de se colocar a disposição do Espírito Santo, faça como Estevão fez e faça.

Se você responder com a sabedoria que vem do Espírito Santo estas questões, então é um sinal que temos que ler cada um dos seus textos, porque certamente tem uma mensagem verdadeira ai.

Mas se pelo contrário, você sair pela tangente, como até agora fez, e não responder estas questões...então é porque você é só um confuso falador que não merece o nome que tem.

O MEU TEXTO PODE SER ADULTERADO?? EU RECLAMEI DA ADULTERAÇÃO! DE SER OFENDIDO NA UBE! DO MEU NOME ESTAR SENDO POSTO NA REDE...!!! E QUEM É EXPULSO SOU EU!!!! É ESSA É UBE!!!! VEJAM O TEXTO ADULTERADO LOGO ABAIXO:

 

Permalink Responder até Joao Joaquim Martins ontem

Mano Anselmo Estevan, não precisa fazer isto. Mas olha você é um ser humano muito especial. Por favor leia o que escrevi veja:

Anselmo Estevan disse:

DOUTOR, O SENHOR QUE SE GABA DE ESTAR CHEIO DO ESPÍRITO SANTO? RESPONDA ISTO:

qual o fundamento academico e qual metodo de pesquisa linguistico e historico gramatical vc usou?

Mano Anselmo Estevan, é isso que eu tenho te explicado. Só o Espírito Santo tem o saber para nos dar.

Mas se você quiser fundamento acadêmico visite minha defesa segundo os fundamentos acadêmicos em:

A JUSTIÇA NAS SAGRADAS ESCRITURAS : http://verdadedabiblia.webnode.com.br/

E veja o que o Espírito Santo nos ensinou sobre as escrituras do antigo testamento, no passo a passo em: http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/

Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.João 16:13

Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.1 João 5:7

(Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade);Efésios 5:9

Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.João 14:26

Anselmo Estevan para de fazer como Saulo, lembre-se ele era um judeu melhor de que todos nós:, mas aceitou Jesus e se converteu passou a falar pelo dom do Espírito Santo.

E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.Atos 9:5

Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos),Gálatas 1:1

 

Escrito por anselmo.estevan às 12h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

CONHECENDO A VERDADEIRA UBE!

A POSTAGEM ABAIXO É A MINHA ÚLTIMA DA UNIÃO DE BLOGUEIROS EVANGÉLICOS! FUI EXPULSO COMO UM CACHORRO LOUCO! COMO UM RATO DE PORÃO QUE NEM AO MENOS SE DÁ AO DIREITO DE EXPLICAÇÃO! SOMENTE O AVISO QUE VOCÊ ESTÁ SUSPENSO DA COMUNIDADE DE BLOGUEIROS EVANGELICOS QUE SÃO MAIS DE 17.000 EVANGELICOS! ENGRAÇADO. SOU FORMADO PELA FACULDADE IBETEL EM: TEOLOGIA! FIZ A PÓS-GRADUAÇÃO E, ME FORMEI EM BACHAREL EM TEOLOGIA! ESTUDO A PALAVRA DO ETERNO HÁ 14 ANOS! TODOS OS MEUS ESTUDOS CONTÉM DIREITOS AUTORIAIS! PELA FACULDADE IBETEL DE SUZANO - ME DEU OS TÍTULOS DE: PASTOR! E POR SER BACHAREL EM TEOLOGIA - POSSO DAR AULAS...!!!! E A UNIÃO DE BLOGUEIROS EVANGELICOS SIMPLESMENTE ME EXPULSA SEM MAIS NEM MENOS!!!! (O MEU TRABALHO DE MONOGRAFIA) ESTÁ REGISTRADO NA FACULDADE IBETEL! E NÃO SOU BOM O BASTANTE PARA FICAR NA UBE???? TALVEZ O ESTUDO ABAIXO ESTEJA MUITO AGRESSIVO???? MAS QUEM USOU MEU NOME NA REDE DA INTERNET? QUEM FEZ MONTAGENS COM MEUS TEXTOS? QUEM ACUSOU O ESPÍRITO SANTO QUE ESTAVA COM JOSUÉ DE SER IGUAL A HITTLER? QUEM ME CHAMOU DE FALADOR CONFUSO......?? ETC. ESSE PODE FICAR NA REDE PORQUE CHAMA DEUS, JESUS CRISTO SENHOR - ACEITA ESSES NOMES TÍTULOS! E EU QUE ESTUDO E DEFENDO A ESCRITURA SAGRADA NA LÍNGUA ORIGINAL O HEBRAICO!!!! HÁ, EU SOU EXPULSO!!! EU FIZ RECLAMAÇÃO DESSAS POSTAGENS E NÃO RECEBI NADA?????? QUEM FOI EXPULSO FUI EU!!!!! UM PROFESSOR QUE FALA A VERDADE! ACHO QUE A UBE NÃO SUPORTA UM ENTRE DEZESSETE MIL QUE DIZ A VERDADE???? ACHO QUE VAI CONTAMINAR A UBE???????

Escrito por anselmo.estevan às 11h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/02/2012


A SAGRADA ESCRITURA É REVELADA E INSPIRADA! AS 'BÍBLIAS' SÃO TRADUÇÕES... MAL TRANSLITERADAS....

Anselmo Estevan

OLHANDO ATRAVÉS DE UM ESPELHO QUE É O REFLEXO HUMANO DISTORCENDO A IMAGEM DO CRIADOR: BÍBLIA:

Não Rasgar Roupas, Mas O Coração | Pr. Olavo Feijó

Joel 2:13 [YO'EL] - E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus [DOIS TÍTULOS! MAS, CADÊ SEU NOME SANTO E SAGRADO? YHVH - 'ULHÍM - AÍ SIM: 'SEU NOME, MAIS UM TÍTULO NOBRE - ETERNO]; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal.

Após descrever as consequências do pecado como a obra devastadora de gafanhotos sobre as plantações, o profeta Joel [YO'EL] ensina como o arrependimento abre as portas para a restauração oferecida pelo Senhor [NOVAMENTE, QUAL SENHOR? O CORRETO É: PELO SENHOR - YHVH!]. "Em sinal de arrependimento, não rasguem as roupas, mas sim o coração." (Joel 2:13).

Sem aviso nenhum, sem o benefício de construir alguma defesa, é assim que a multidão de locustas cai sobre a lavoura. De repente, o céu escurece. Um matraquear ensurdecedor prenuncia milhões de bocas vorazes. Uma hora depois, todo o verde que cobria a terra desaparece. Aí, como a comida acabou, a legião de gafanhotos compulsivos abre as asas e voa para a próxima vítima. Em meio à terra arrasada, Joel [YO'EL], o filho de Petuel, sem nenhuma apresentação prévia, começa a pregar: "Escute, povo de Judá!" [A CIDADE, O CORRETO É: YAHUDAH - ESSA SIM LEVA O NOME DO CRIADOR!] Para o profeta desconhecido, a devastação da terra é um fenômeno tão cruel, quanto absurda e cruel é a postura do pecado. Arrependimento é o que acontece, quando a lógica absurda de abandonar ao Senhor é denunciada [O CORRETO É: ABANDONAR O SENHOR YHVH]. (POIS ABANDONAR UM 'TÍTULO' NÃO É CORRETO - GRIFO MEU.).

É coisa imatura, mas é o que acontece conosco. Por que será que, mesmo alertados, nós nos aventuramos pela selva cheia de perigos, deixando de lado todas as armas e proteções que nos ofereceram? Joel [YO'EL]e os demais escritores bíblicos fazem a mesma pergunta: por que não levamos a sério o Senhor? [NOVAMENTE UM TÍTULO QUE É CONSIDERADO COMO NOME PRÓPRIO! ESSE É UM GRANDE ERRO! O CERTO É Senhor YHVH?]. Ele é o que comanda a abundância e os gafanhotos: "Devolverei tudo o que vocês perderam, quando Eu mandei as enormes nuvens de gafanhotos..." A estratégia proposta pelo Senhor [Senhor YHVH] é simples, mas estrita: arrependimento. Arrepender-se, diz o Senhor [diz o Senhor YHVH], não é adotar um ritual religioso, tipo "rasgar as próprias roupas". É a atitude pungente, conscienciosa, de "rasgar o coração". Gafanhotos não atacam corações rasgados.

ESTE ESTUDO É MATERIAL DA INTERNET COM DIREITOS AUTORAIS! O QUE ESTIVER ENTRE CHAVES SÃO DE MINHA INTERPRETAÇÃO PESSOAL! NÃO DESFAZENDO EM NADA O ESTUDO DO ILUSTRE COLEGA! POIS ESSE MATERIAL É TIRADO DAS BÍBLIAS! AS QUAIS EU SEI QUE ESTÃO CORROMPIDAS PELA TRANSLITERAÇÃO DO HEBRAICO PARA O PORTUGUES...ONDE O NOME DO ETERNO FOI SUBSTITUÍDO POR UM TÍTULO NÃO NOBRE E COMUM COMO 'SENHOR'! QUE A LETRA "JOTA" (J) NÃO TEM NO HEBRAICO - VINDO A MUDAR O SIGNIFICADO DE NOMES, CIDADES, ETC..... E O PIOR - A LETRA IPSOLON ("Y") - QUE TEM NO HEBRAICO E NO NOME DO ETERNO - NO NOSSO ALFABETO NÃO A TINHAMOS.......!!!! POR ISSO O TETRAGRAMA FOI EXPURGADO DAS BÍBLIAS E ISSO É ERRADO!!!! NÃO SOU EU QUEM O QUER ASSIM VEJAM: APOCALÍPSE: 22,18-20; Dt 4,2; 12,32; Êx 32,33; ETC....[ Êx 20,7; Rm 2,24....]. NÃO DESFAZENDO EM NADA O LINDO ESTUDO DO COLEGA. MAS MOSTRANDO QUE ESSA PROFECIA FICA SEM BRILHO PELAS MUDANÇAS HUMANAS ACRESCENTADAS NAS BÍBLIAS TRADUZIDAS DAS INSPIRAÇÕES E REVELAÇÕES ORIGINAIS!!!!!!!!! [É COMO SE OLHAR SEU REFLEXO NO ESPELHO MAS UM ESPELHO DE BRONZE POLÍDO - UM REFLEXO DISTORCIDO! É O SEU REFLEXO MAS NÃO NÍTIDO.........]. ANSELMO ESTEVAN.

Escrito por anselmo.estevan às 18h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/02/2012


VENDO O MASCHIYAH NO PENTATEUCO:

O MASCHIYAH NO PENTATEUCO:

 

            O MASCHIYAH EM: B’RESHIT (EM: GÊNESIS):

            O que começou em Gênesis é cumprido em O MASCHIYAH. A genealogia iniciada no cap. 5 prosseguiu no cap. 11 e termina com o nascimento de YAHUSHUA MASCHIYAH (O UNGIDO) (Mt 1; Lc 3,23-38). Ele é o legítimo descendente prometido a Abraão (17,15-16; Gl 3,16). Os eleitos são abençoados nele porque somente ele, pela sua obediência ativa, satisfez as exigências da lei, e por sua disposição em desistir de seus direitos de igualdade com YHVH, morreu no lugar deles. Todos os que são batizados em O MASCHIYAH são descendentes de Abraão (Gl 3,26-29). As ousadas profecias e os sutis tipos em Gênesis mostram que YHVH estava escrevendo uma história que se completaria comYAHUSHÚA. No limiar da profecia bíblica, Noé  predisse que os jafetitas encontrariam salvação por meio dos semitas (9,27), uma profecia que se cumpriu no Novo Testamento (Rm 11, cf. Nota sobre 9,27); e o próprio YHVH proclamou que o descendente da mulher destruiria Satanás (3,15). Esse descendente é O MASCHIYAH e sua igreja (Rm 16,20). A apresentação da noiva a Adão tipificou a apresentação da Igreja ao MASCHIYAH (2,18-25; Ef 5,22-32); o sacerdócio de Melquisedeque é semelhante ao do Filho de YHVH (14,18-20; Hb 7). O paraíso perdido pelo primeiro Adão é restaurado pelo último Adão. Essa história sagrada maravilhosamente unificada certifica que o foco de Gênesis é, em última análise, O MASCHIYAH.

 

               O MASCHIYAH EM: SH’MOT (EM: ÊXODO):

 

            Os MESSIÂNICOS (SEGUIDORES DO MESSIAS) podem aprender a respeito do MASCHIYAH ao longo de todo o livro de Êxodo de várias maneiras. Em primeiro lugar, numa escala maior, a maneira pela qual os israelitas foram libertos da dura escravidão no Egito para a Terra Prometida de bênçãos divinas apresenta uma importante metáfora da obra da salvação de YHVH (Yahu) através da História. YHVH (Yahu) redimiu o seu povo escolhido dos poderes do mal do qual eles haviam se tornado escravos, julgou esses poderes e reivindicou o seu povo como o seu primogênito, a nação santa de sacerdotes em meio à qual ele habitou pelo seu Espírito. O modelo da divina vitória sobre os inimigos, o estabelecimento de um lugar para habitação divina e a abundância de bênçãos encontram a sua maior realização na primeira e na segunda vindas do MASCHIYAH (p. ex., 1Co 10,1-13; Ef 2,14-22; Ap 20,11 – 22,5).

         Em segundo lugar, o tabernáculo e seus serviços apontavam para o MASCHIYAH. Em termos gerais, assim como o tabernáculo era o local da presença acessível de Deus (Yahu) na terra, o Messias “habitou” (lit., “tabernaculou”) entre nós (Jo 1,14.17). Além disso, a provisão de animais sacrificiais como solução temporária para o pecado de Israel antecipou o sacrifício da morte do MASCHIYAH no qual o

Escrito por anselmo.estevan às 21h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

pecado foi punido de uma vez para sempre (24,8; Mt 26,27-28; Jo 1,29; Hb 12,24; 1Pe 1,2). Assim, o importante acontecimento da Páscoa é cumprido em O MASCHIYAH (1Co 5,7).

            O papel principal que Moisés representou nesse livro também aponta para O MASCHIYAH. Assim como os israelitas foram “batizados... com respeito a Moisés” (1Co 10,2), quando conduzidos através do mar Vermelho, os cristãos são batizados em O MASCHIYAH. Moisés foi o grande servo do Messias que recebeu as palavras de YHVH (Yahu) diretamente dele. O Evangelho de Mateus, em especial, apresenta o Messias como aquele que enfrentou o seu próprio êxodo (Mt 2,14-15), ensinou a lei de YHVH (Yahu) num monte (Mt 5,1) e ficou lado a lado com Moisés no monte da transfiguração (Mt 17). Assim como Moisés estava disposto a morrer pelo bem de seu povo (32,10), Cristo serviu de substituto para o seu povo. A glória de YHVH (Yahu) que se refletiu na face de Moisés (34,29; 2Co 3,7) é agora refletida naqueles transformados pelo Espírito do MASCHIYAH (2Co 3,18).

 

 

            O MASCHIYAH EM VAYIKRA (EM: LEVÍTICO):

         Por meio de seus símbolos e ritos, Levítico apresenta uma descrição do caráter de YHVH (Yahu) que é pressuposta e aprofundada na mensagem do Novo Testamento sobre o MASCHIYAH. Esse livro ensina que YHVH (Yahu) é a fonte da vida perfeita, que ele ama o seu povo e quer habitar no meio dele. Vemos nisso uma prefiguração da encarnação, na qual “o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14). Levítico também mostra claramente a pecaminosidade humana: Tão logo os filhos de Arão haviam sido ordenados, eles profanaram o seu ofício sacerdotal e morreram, numa demonstração terrível de julgamento divino (cap,10). Aqueles que sofriam de doença de pele e fluxo, bem como aqueles que possuíam imperfeições morais, eram proibidos de participar do culto, pois suas imperfeições eram incompatíveis com o YHVH (Yahu) santo e perfeito (cap, 12 – 15). Por meio desse simbolo, Levítico ensina a universalidade do pecado humano, uma doutrina afirmada também por O MASCHIYAH (Mc 7,21-23) e Paulo (Rm 3,23). Preso entre a santidade divina e a pecaminosidade humana, a maior necessidade do ser humano é receber expiação. É nesse ponto que o livro mostra mais instrutivo para o MESSIÂNICO (SEGUIDOR DO MESSIAS), pois seus conceitos se cumprem na obra expiatória do MASCHIYAH. Ele é o Cordeiro sacrifical perfeito que tira o pecado do mundo (1,10; 4,32; Jo 1,29). Sua morte é o resgate por muitos (Mc 10,45) e o seu sangue purifica de todo pecado (4; Hb 9,13-14; 1Jo 1,7). Acima de tudo, Cristo é o sumo sacerdote perfeito que entra, não no tabernáculo terreno uma vez por ano no Dia da Expiação (Lv 16), mas no templo celestial para sempre. Cristo não ofereceu um mero bode pelos pecados de seu povo, mas sim, a sua própria vida (Hb 9 – 10). Quando o véu do templo se rasgou na crucificação do MASCHIYAH, ficou claro que sua morte ABRIU O CAMINHO PARA YHVH – YAHU DE MODO QUE

Escrito por anselmo.estevan às 21h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

TODOS QUE CRESSEM TIVESSEM UM ACESSO MAIS PLENO (Mt 27,51; Hb 10,20). [POR ISSO, QUE É MUITO IMPORTANTE, SABER O NOME DESSE “DEUS” - NÃO UM TÍTULO SOMENTE OU PIOR, QUALQUER “deus”? MAS SIM O ÚNICO QUE SALVA YAHU]. Além do mais, enquanto Levítico se concentra na importância de manter Israel separado dos povos vizinhos, o Novo Testamento abre o reino PARA TODAS AS NAÇÕES e desse modo, revoga a observância das leis alimentares (Mc 7; At 10) sem, no enanto, abrir mão dos princípios morais simbolizados nas mesmas (Jo 17,16; 2Co 6,14 – 7,1). O YHVH (Yahwh) santo de Levítico é mostrado nos Evangelhos como sendo O MASCHIYAH, que oferece vida, saúde e santidade a todos os que estão dispostos a segui-lo.

            Sito as palavras de Paulo:

            “Atos 17,23”: Porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio. (YHWH –  “Yahu” - o Nome pessoal de “EL-ULHIM” = DEUS NO PLURAL = YAHU UL.).   

 

 

            O MASCHIYAH EM: B’MIDIBAR (EM: NÚMEROS):

 

         Números, apresenta um retrato histórico que aponta para o MASCHIYAH de cinco modos principais. Em primeiro lugar, em termos gerais, à medida que o livro descreve Israel se preparando, fracassando e se preparando novamente para guerra santa em Canaã, os leitores cristãos são lembrados dos últimos estágios da guerra santa por meio da qual MASCHIYAH conquistará os novos céus e a nova terra. O MASCHIYAH começou a última batalha contra os inimigos de YHVH (Yahu) quando morreu e ressuscitou dentre os mortos (Cl 2,15; Hb 2,14-15). Essa guerra tem continuidade por meio da pregação do evangelho pela igreja de hoje (At 15,15-17; Ef 6,10-18). Por fim, quando o MASCHIYAH voltar, a batalha pelo mundo será concluída (Ap 19,11-21; 21,1-5). Em segundo lugar, o livro volta o seu foco repetidamente para a fidelidade do povo de YHVH (Yahu), lembrando aos MESSIÂNICOS (SEGUIDORES DO MESSIAS) não apenas da salvação que se dá por meio da obediência perfeita do MASCHIYAH (2Co 5,19), mas também do seu chamado para que seus seguidores busquem a santidade (Hb 12,14). Em terceiro lugar, o MASCHIYAH também é revelado em alguns tipos específicos em Números. A obra do MASCHIYAH, por exemplo, é prefigurada pela tipologia da novilha vermelha (cap. 19; Hb 9,13), pela água que jorrou da rocha (20,11; 1Co 10,4) e pela serpente erguida, que da morte trouxe vida (21,4-9; Jo 3,14-15), Em quarto lugar, a profecia especifica sobre as conquistas de Davi, que derrotaria os inimigos de Israel (24,15-19), prefigura O MASCHIYAH que, como o grande filho de Davi, um dia será reconhecido como o maior Rei de todos. Por fim, a

Escrito por anselmo.estevan às 21h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

centralidade do tabernáculo também prefigura o MASCHIYAH. Em sua primeira vinda, o MASCHIYAH veio habitar (lit. “tabernacular”) no meio da humanidade (Jo 1,14) e, por meio de sua morte e ressurreição, abriu caminho para que todo àquele que crê entre na presença de YHVH (Yahu) [Mc 15,38; Hb 6,19; 10,20]. O apóstolo Paulo ensinou que a igreja é o templo de YHVH (Yahu) e que o mesmo pode ser dito de cada MESSIÂNICO (SEGUIDOR DO MESSIAS) (1Co 3,16; 6,19-20; Ef 2,19-22). Na segunda vinda, a habitação de YHVH (Yahu) com a humanidade será plena e os MESSIÂNICOS não precisarão mais de um templo para YHVH (Yahu), pois o Cordeiro será o templo (Ap 21,3.22).

 

            MASCHIYAH EM: D’VARIM (EM DEUTERONÔMIO):

 

            Moisés, o fundador da teocracia de Israel, foi o mediador da antiga aliança e, como tal, prefigurou o MASCHIYAH, o Filho de YHVH (Yahu) e o mediador da nova aliança (Jr 31 – 34). O conteúdo moral das alianças é o mesmo, mas os modos como são administradas apresentam diferenças significativas. Sua semelhança principal fica evidente na maneira como Paulo associou a mensagem do evangelho ao apelo de Moisés para que Israel renovasse a aliança (veja a nota sobre 30,11-14). Em deuteronômio, a graça precede a obrigação humana de exercitar a fé, e a obediência humana é a prova da fé autêntica. Essas mesmas verdades podem ser vistas nos ensinamentos do Novo Testamento.

            Ainda assim, Deuteronômio representou um estágio da relação pactual de YHVH (Yahu) com seu povo que prefigurou as realidades mais exaltadas da aliança do MASCHIYAH (veja as notas sobre Hb 8,6-13). A antiga aliança foi selada com o sangue de animais; a nova aliança eterna foi selada com O SANGUE EFICAZ DO MASCHIYAH (Jr 32,40; Hb 9,11-28). Moisés conclamou o povo para uma religião de coração (6,6; 30,6), mas ela falhou por causa da fraqueza humana e se tornou OBSOLETA (Rm 8, 3; Hb 8,13). O MASCHIYAH por meio do Espírito Santo, transformou o coração humano (veja a nota sobre 10,16; cf. Jo 3,1-15).

            O MASCHIYAH também é antevisto em Deuteronômio em vários de seus temas específicos. Ele é o Cordeiro Pascal (veja 16,1-17 e suas notas) e o Profeta que havia de vir (veja a nota sobre 18,15-22). A preocupação de Deuteronômio com o estabelecimento de um único santuário (Cap. 12) antevê o conceito neotestamentário do MASCHIYAH como o único que PODE SALVAR. Os detalhes do sistema sacrificial prefiguram o sacrifício de (Jesus). “Aqui, eu quero abrir um [Parênteses] devido a 'transliteração' do nome {Jesus} das outras línguas...para a língua portuguesa em si. O qual, por esse mesmo motivo, evito a colocação desse nome! Bem vamos lá”:

            JESUA:

         (No hebraico, < Yahweh ajuda > ou < Yahweh é salvação > {transliterado erroneamente}. Esse foi o nome de muitos homens ou lugares, nas páginas do Antigo

Escrito por anselmo.estevan às 21h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Testamento, a saber):

1.     Uma cidade onde alguns descendentes de Judá vieram habitar, após retornarem do cativeiro babilônico (Ne 11,26). Talvez fosse a mesma Sema de Js 15,26, ou Seba, em Js 19,2. Tem sido identificada com o Tell Es-sa'weh.

2.     Um sacerdote da época de Davi, que foi o chefe do nono curso de sacerdotes (1Cr 24,11) Ele viveu por volta de 1015 a.C. Etc.

 

            JESUS (NÃO O MASCHIYAH - MESSIAS)

            O Nome. Nas modernas línguas europeias, como em português, a palavra Jesus deriva-se da transliteração desse nome de origem hebraica para o grego, Ieosous. O nome hebraico é Jehoshua, cuja forma contraída é Josué  ou Jesua (vide). Esse nome significa < ajuda de YAHU> ou < Salvador > (Nm 13,17; Mt 1,21). A sua transliteração para o grego reflete a contração do nome, no aramaico, Yesu. Ver Ne 3,19. {“YAHU”} - forma correta do filho = [shua].

            Há quatro personagens na Bíblia que são chamadas por esse nome, além do próprio MESSIAS - “Jesus”, que naturalmente, o imortalizou. [ESSE NOME “JESUS” – FOI INVENÇÃO DO POVO ROMANO. PORQUE, ESSE NOME NUNCA EXISTIU, E, SIM JOSUÉ – QUE TRANSLITERARAM PARA O NOME DE JESUS!].

            Mateus 1,21; um anjo apareceu a José para anunciar o nascimento e disse: “E lhe porás o nome de (Jesus), porque ele salvará o seu povo dos pecados deles”. Pode parecer, entretanto, que as pessoas raramente se dirigiam a (Jesus) como Salvador. Em sua canção de gratidão pelo nascimento de (Jesus), Maria disse: “E o meu espírito se alegra em YHVH (Yahu) meu Salvador” (Lc 1,47); mas, com essas palavras, provavelmente referia-se de maneira geral à obra de YHVH (Yahu), que o enviou (Jesus) para salvar. Os anjos disseram especificamente aos pastores: “NA CIDADE DE DAVI VOS NASCEU HOJE O SALVADOR, O YAHUSHUA” (Lc 2,11); os samaritanos, os quais creram que (Jesus) era o Messias, reconheceram: “ESTE É VERDADEIRAMENTE O SALVADOR DO MUNDO” (Jo 4,42).

            Então pelos motivos da “transliteração”, e do verdadeiro significado do nome (Jesus) – SALVADOR – QUE NINGUÉM SE REFERE A ELE POR ESSE NOME “SALVADOR”. E NÃO JESUS = Josué – QUE SIGNIFICA OUTROS NOMES.....COMO É DESCRITO ACIMA... PREFIRO ME REFERIR AO NOME DELE COMO: “MESSIAS'! Jo 14,8. (Sendo que: aonde estiver o nome (Jesus) – estou colocando: “Messias”, ou “Salvador!!” = Yahushua). Vide mais informações no final da apostila §

(Voltando ao texto). A ênfase de Deuteronômio sobre a vida na Terra Prometida antevê a esperança de novos céus e nova terra que O MASCHIYAH oferece a todos os que crêem nele. Assim como Moisés chamou os israelitas à fidelidade para que pudessem entrar na terra e tomar posse dela, o MASCHIYAH também nos chama à fidelidade a ele para que possamos entrar no mundo vindouro e desfrutar de suas bênçãos eternas.

BÍBLIAS DE ESTUDO DE GENEBRA EDIÇÃO REVISTA E AMPLIADA; BÍBLIA DE ESTUDO TEB TRADUÇÃO ECUMÊNICA – FORAM USADAS NESSE ESTUDO – FEITO POR: ANSELMO ESTEVAN. COM MEUS GRIFOS. FORMADO EM BACHAREL EM TEOLOGIA PELA FACULDADE IBETEL.

 

 

Escrito por anselmo.estevan às 21h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O UNGIDO MASCHIYAH: "YAHUSHÚA" - SEU NOME SALVA! O TÍTULO É DO SALVADOR (SÓ O SEU NOME SALVA):

UNGIDO

 

O LIVRO DE ESTER:

 

          

         As adições de Ester grego tendem a tornar mais religioso este livro, que nunca fala de Yahu, no qual tudo parece se resolver somente pela força e pela astúcia e que encontrou dificuldades de “canonização”. Entretanto, 4,14, é suficiente para lembrar que o ETERNO da história não é este ou aquele grande poder humano, e sim aquele que escolheu o povo YAHÛDÎ (judeu): todavia ele age na história não ex-machista, mas mediante as ações de suas testemunhas.

         Embora o livro reflita o conhecimento da topografia, da cronologia e da administração de Susa, o relato não é histórico no sentido moderno. Exceto o rei, os personagens são desconhecidos. A rainha sempre foi persa e a da época se chamava Amestris. Nunca houve semelhante antipogrom, que não passa de um sonho de desforra jamais realizado. Em compensação, os muitos pogroms que houve na história dos judeus poderiam bem explicar esta narrativa, que, talvez tendo um deles por ponto de partida, procura legitimar a festa dos Purim – cuja liturgia tem até hoje um ar de carnaval. Esse nome estrangeiro de “Purim”, explicado em 9,24-26, mostra que a festa judaica é a reprodução de uma festa pagã. Pensou-se na festa babilônica do Ano Novo em que Marduk, vencedor do caos, tem os Destinos em suas mãos; pensou-se também na luta dos deuses babilônicos Marduk e Ishtar contra os ‘ELOHÍM (deuses) elamitas Human e Vashti; ou ainda no massacre dos magos por Dario; ou no carnaval persa... Nenhuma hipótese se é plenamente satisfatória. Pode-se considerar que não se deve excluir esta ou aquela influência, e que os judeus, de um lado, diante dessas festas pagãs com sua mitologia e, de outro, diante das perseguições que sofriam, tenham se perguntado que significação teriam essas festas para eles, e como poderiam ser um meio de comunicar a sua própria mensagem. Como aconteceu com outras festas judaicas, eles retomaram o mito e o inseriram na história, pois não há, para o Antigo Testamento, conhecimento de Yahu senão através da história dos homens no meio da qual ele escolheu e fez viver o seu povo. Dessa forma, a festa pagã foi adotada e legitimada pela lenda judaica que, fundada sobre experiências históricas, desmistificou a festa pagã. A mesma coisa fez também a Igreja cristã com o culto do Sol, no Natal. {§. Vide Obs:}. Anselmo Estevan.

            A história e a experiência cotidiana mostram que os homens não concedem facilmente aos outros o direito de serem diferentes (ver Est 3,8). Desde que o povo YAHÛDÎ (judeu) vive disperso entre as nações, ele é – como as outras minorias que procuram conservar a sua identidade – objetivo de perseguições. O massacre dos

Escrito por anselmo.estevan às 15h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

YAHUDIM (judeus) por ocasião da “Grande Peste” no séc. XIV ou a “solução final” adotada pelo nazismo e seus cúmplices são exemplo trágico disso.

         Se Israel sobrevive apesar de todas as tentativas de extermínio levadas a cabo contra ele, tal fato mostra que Yahu cuida do povo que ele escolheu para se dar a conhecer ao mundo. [Por isso, é importante conhecer o seu verdadeiro e {PRÓPRIO} NOME. ANSELMO ESTEVAN].

         Mas, nem o extermínio dos YAHUDIM (judeus), programado por Haman, nem o contrapogrom organizado por Mordekai resolvem coisa alguma. Toda violência cega causa apenas nova revanche. A reconciliação não se produz junto ao patíbulo onde sucessivamente o inimigo enforca o YAHÛDÎ (judeu) e o YAHÛDÎ (judeu), o inimigo, mas ao pé de uma cruz onde Ie(ho)shua [JOSUÉ] = Christós, crucificado por não-yahudim (não-judeus) e yahudim (judeus) juntos, morre por uns e outros. “É ele que é a nossa paz.... Em sua carne destruiu o muro de separação... ele matou o ódio” (Ef 2,14-16). {O correto é Ya[hu]Shúa = O UNGIDO = MASCHIYAH!}. (Y’HOSHUA): ‘JOSUÉ!’. Anselmo Estevan.

 

 

        Vaykrá (E Chamou): [Levítico]: 4,3; 4,5; 4,16!

        B’midbar (No Deserto): [Números]: 3,3!

        Sh’um’el Alef [1 Samuel]: 2,10; 2,35; 12,3; 12,5; 16,6; 24,6; 24,10; 26,9; 26,11; 26,16; 26,23!

        Sh’um’el Bet [2 Samuel]: 1,14; 1,16; 1,21; 3,39; 19,21; 22,51; 23,1!

        Divrei-HaYamim Alef (Relatos dos dias) [1 Crônicas]: 16,22!

        Divrei-HaYamim Bet (Relatos dos dias) [2 Crônicas]: 6,42!

        Tehillim [Salmos]: 2,2; 18,50; 20,6; 28,8; 84,9; 89,38; 89,51; 105,15; 132,10; 132,17!

        Yesha’yahu [Isaías]: 45,1!

        Eikhah [Lamentações]: 4,20!

        Yechezk’el [Ezequiel]: 28,14!

Escrito por anselmo.estevan às 15h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

        Dani’el [Daniel]: 9,25; 9,26!

        Havakuk [Habacuque]: 3,13!

        Z’kharyah [Zacarias]: 4,14!

        Atos dos Emissários [Atos dos Apóstolos]: 4,26!

       

        ‘O QUE TODAS ESSAS PASSAGENS TEM EM COMUM’?

 

 

O TERMO: “UNGIDO”:

 

           (Mashah) ungir, espalhar um liqüido.

 

           Termos derivados:

 

           (mishhâ) óleo de unção.

           (moshhâ) porção.

           (maschîah) AQUELE QUE É UNGIDO.

           (mimshah) expansão (Ez 28,14). Significado incerto.

 

 

           O verbo mashah e seus derivados ocorrem cerca de 140 vezes. É mais freqüente no Pentateuco e nos livros históricos; nos profetas é encontrado como verbo apenas duas vezes com a conotação religiosa de unção sagrada (Is 61,1; Dn 9,24).

           No uso cotidiano mashah podia referir-se à ação de passar (mashah) óleo num escudo (Is 21,5), pintar (mashah) uma casa (Jr 22,14) ou aplicar (mashah) óleo ao corpo (Am 6,6).

           No contexto doutrinal religioso, mashah envolvia uma aplicação cerimonial de óleo em itens como o tabernáculo, o altar ou a bacia (Êx 40,9-11) ou ate mesmo a oferta pelo pecado (Êx 29,36). Num maior número de vezes emprega-se mashah para designar a investidura cerimonial em cargos de liderança, uma ação que envolvia o derramamento de óleo que estava num chifre sobra a cabeça do indivíduo. De longe, a menção mais freqüente a mashah ocorre com referência a reis como Sha’ul (Saul) e Davi de Yisra’el (2Sm 12,7; mas observe-se Hazael, um arameu, 1Rs 19,15). O kohen gadol [sumo sacerdote] era ungido {Êx 29,7; Nm 35,25}, e também o eram outros kohanim (sacerdotes) [Êx 30,30]. Em duas oportunidades menciona-se a unção de um profeta (1Rs 19,16; Is 61,1).

         mashah possui um quádruplo significado teológico. Primeiro, ungir algo ou alguém indicava uma separação oficial para o serviço divino. Mosheh (Moisés) ungiu Aharon (Arão) “para consagra-lo” (leqadd’eshô, Lv 8,12; cf. Êx 29,36 quanto ao altar). Observe-se a expressão “ungiram ao YHVH” (1Cr 29,22). Grifo meu em [YHVH]. Embora mashah indique uma posição de honra, também representa um aumento de responsabilidade. Tanto Sha’ul (Saul) quanto Davi são convocados a prestar contas de seus pecados com o lembrete “o YHVH te ungiu [mashah] rei” (1Sm 15,17; 2Sm 12,7). Segundo, conquanto o agente da unção possa ser um kohen (sacerdote) ou nabî’ (profeta), os escritores falam dos ungidos como aqueles a quem o Senhor (YHVHShúa) O Filho (grifo meu) ungiu (e.g., 1Sm 10,1; 2Sm 12,7). Tal forma de expressão salienta que é o Elyôn (Supremo Altíssimo) quem é o agente competente, que o ungido é inviolável (1Sm 24,8 e ss.) e que o ungido deve ser tido na mais alta consideração (cf. 1Sm 26,9 e ss.). Terceiro, pode-se inferir que o entendimento à época era que a capacitação divina acompanhava o mashah. Acerca de Sha’ul (Saul) e também de Davi se diz que, com relação à sua unção, “o Rúkha (Espírito) de YHVH se apossou” deles (1Sm 10,6 e ss.; 1Sm 16,13 e ss.). Por fim, na forma mashîah, a palavra mashah foi associada ao libertador prometido e que viria, YahuShúa (O FILHO). Grifo meu no Nome do Filho. Embora, ao contrário do que muitas vezes se supõe, essa associação com o vocábulo mashah não seja tão freqüente no AT, é cada vez mais perceptível no AT a perspectiva de um governante justo e cheio do Rúkha (Espírito) [cf, Is 9,1-7; 11,1-5; 61,1).

Escrito por anselmo.estevan às 15h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓRPRIOS?

           mashîah. Ungido, aquele que é ungido. Esta palavra, empregada como adjetivo e substantivo, ocorre cerca de 40 vezes no AT, basicamente em 1 e 2 Shmu’el (Samuel) e em Tehillim (Salmos). Conquanto possa designar uma função, tal como a do kohen gadol (sumo sacerdote) [Lv 4,3], mashîah é quase exclusivamente reservado como sinônimo de ‘rei’ (melek, q.u.), como em textos poéticos, onde é paralelo de “rei” (1Sm 2,10; 2Sm 22,51; cf. Sl 2,2; 18,50.[51]; mas cf. Sl 28,8; onde é paralelo de ‘povo’). São notáveis as frases “o ungido de YHVH” (mashîah YHWH) – só agora o livro trouxe a forma que uso! Grifo meu;ou equivalente, tal como “seu ungido”, as quais se referem a reis. Títulos honoríficos, sem dúvida, as expressões também ressaltam o relacionamento especial entre O ‘ulhím (O ETERNO) e o ungido (grifo meu em: ‘ulhím).

           Um texto bastante debatido é aquele que menciona Koresh (Ciro), um não-israelita, como o ungido de YHVH (limshîhô, Is 45,1). Caso mashîah seja entendido como indicativo de um rei ideal, piedoso e reto, então a designação “ungido” provoca dificuldades, pois Koresh (Ciro) era adorador de Marduque (ou Merodaque) e de outras divindades pagãs. Entretanto, foi Koresh (Ciro) quem o Senhor YHVH designou para uma tarefa específica. O trecho de Yesha’yahu (Isaías) sugere que entenda-se mashîah como alguém “escolhido” (bahar, q.u.) para uma tarefa caracteristicamente uma tarefa de libertação – a libertação de Yisra’el das mãos de seus captores babilônicos, fazendo o povo de Elyôn (Supremo Altíssimo) voltar à sua terra.

           No que diz respeito ao rei, essa tarefa estava centrada num governo justo no contexto da  hessed (graça) divina, o que incluía libertação da opressão. Sha’ul (Saul), o primeiro rei, em sua primeira grande campanha militar exemplificou as qualidades de um mashîah (1Sm 11).

           Ele foi dotado do Rúkha de Elyôn (do Espírito do Supremo Altíssimo), obteve vitória sobe os inimigos amalequitas e permitiu que vivesse um grupo que, por suas ações, mereceria a morte (1Sm 11). Devido ao pecado de Sha’ul (Saul) e a sua postura global diante de Elyôn (Supremo Altíssimo), é Davi quem se torna o arquétipo do mashîah.

           A literatura de tehillim (Salmos) considera de modo todo especial o mashîah como agente de YHVH ou seu vice-regente (como em Sl 2,2). Nesta passagem bastante debatida, o primeiro nível de significado pode ser o de um rei israelita imediato que, por estar aliado com YHVH, é o mashîah contra quem inimigos lutam em vão. Até mesmo a promessa de que os conflitos da terra estarão sob a posse do mashîah harmonizam-se com as expectativas de Yisra’el quanto ao rei nacional (Sl 42,8 e ss.; Sl 18,44-48). Mas pelo NT ficamos sabendo que o mashîah de tehillim 2 (Salmos 2) não pode ficar limitado a um rei que há de ocupar o trono, mas é uma referência ao vice-regente incomparável, YahuShúa Maschiyah (UNGIDO) [At 13,32 e ss.; cf. Hb 1,5; 5,6]. Os assim denominados salmos reais, inclusive portanto tehillim 2 (Salmos 2), podem ser considerados legitimamente messiânicos, muito embora alguns inicialmente possam referir-se ao monarca de Yisra’el. As informações do salmo salientam a administração justa, a função salvadora e o governo universal de YahuShúa Maschiyah (MESSIAS).

           [Esta posição de dupla referência ou de cumprimento típico aplica-se, sem dúvida alguma, a algumas passagens do AT. Existe, contudo, um certo consenso de que alguns salmos e outras passagens proféticas que não podem referir-se ao rei de Yisra’el ou a alguma situação da época, devem estar se referindo diretamente ao Maschiyah (ao UNGIDO – MESSIAS)].

           É assim que um salmo real (45,6.[7]), mediante uma tradução natural e literal, fala do rei como divino, e Salmos 110,1-5[2-6] refere-se ao filho de Davi como Senhor de Davi – e também diz que esse rei é um kohen (sacerdote), algo não permitido em Yisra’el. (É verdade que parece que 2Sm 8,18 chama os filhos de Davi de kohanim (sacerdotes), mas provavelmente ocorre aí um problema textual hebraico. Parece que o hebraico literalmente chama Benaia e os quereteus de kohanim (sacerdotes). Na realidade, tanto a LXX deste versículo quanto os textos hebraicos e septuagintico da passagem paralela de 1Cr 18,17 não empregam a palavra “sacerdote”). Existe, portanto, fundamento para vermos em tehillim 2 (Salmos 2) uma referência messiânica direta. Aliás, o versículo 12, tal como é normalmente interpretado, deixa implícito que as pessoas são exortadas a confiar nesse filho ungido – que certamente é Davi.

Escrito por anselmo.estevan às 15h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

           AGORA, GOSTARIA DE FAZER UMA PEQUENA OBSERVAÇÃO:

 

  §     BEM, VEJA O QUE DIZ A ENCICLOPÉDIA BÍBLICA – O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO VERSÍCULO POR VERSÍCULO (DICIONÁRIO). EDITORA AGNOS. AUTOR: R.N. CHAMPLIN, Ph.D. – SOBRE O ASSUNTO DO NOME “CRISTO”:

 

         “PÁGINA 4748” – O TERMO HEBRAICO MASHIAH, SIGNIFICA “UNGIDO” E VEM DE UMA RAIZ HEBRAICA QUE SIGNIFICA “UNTAR”. A SEPTUAGINTA TRADUZIU ESSA PALAVRA PELO VOCÁBULO GREGO CHRISTÓS, “UNGIDO”. ESSA PALAVRA GREGA FOI PARA O PORTUGUÊS, CRISTO, EM VEZ DE SER TRADUZIDA, PARA UNGIDO. ASSIM, O CRISTO, OU O UNGIDO, CUMPRE AS EXPECTAÇÕES E SIMBOLISMOS DO ATO DE UNGIR. ESSA PALAVRA, REFERINDO-SE AO ESPERADO MESSIAS, É UM PRODUTO DO JUDAÍSMO POSTERIOR, AINDA QUE DESDE TEMPOS BEM REMOTOS, ENTRE OS HEBREUS, ENCONTREMOS INDICAÇÕES SIMBÓLICAS. SOMENTE POR DUAS VEZES, EM TODO O ANTIGO TESTAMENTO, ESSA PALAVRA É USADA COMO UM TÍTULO OFICIAL, VER DANIEL 9,25.26. O CONCEITO MESSIÂNICO, POIS, EMBORA TIVESSE TIDO INÍCIO NO ANTIGO TESTAMENTO, (COMO NO LIVRO DE ISAÍAS, ONDE NÃO É USADA A PALAVRA HEBRAICA ESPECÍFICA), TEVE PROSSEGUIMENTO DURANTE O PERÍODO INTERTESTAMENTÁRIO, NOS LIVROS APÓCRIFOS E PSEUDEPÍGRAFOS. VER O ARTIGO SEPARADO CHAMADO UNÇÃO. ESSE ARTIGO INCLUI REFERÊNCIAS BÍBLICAS.

 

         BEM, PRA MIM, EM ESPECIAL, NÃO CUMPRE NÃO! POR QUE? PORQUE TÍTULOS NÃO SÃO NOMES! E SE CONFUNDIRMOS (TÍTULOS) COM O NOME SAGRADO QUE SALVA! COMO SENDO SEU NOME PRÓPRIO....!!!!! QUANTOS UNGIDOS MAIS TIVERAM.....!!!!! COMO O TEXTO ACIMA O DIZ! SENDO ASSIM EU ENTENDO QUE O QUE VALE É SEU NOME PRÓPRIO! E SEM A LETRA JOTA QUE VEIO APARECER POR VOLTA DO SÉCULO XIII! QUANTOS SÉCULOS APÓS A ESCRITURA SAGRADA UM NOME APARECE E PODE SALAVAR????????? ESSE É O MEU PENSAMENTO!

Escrito por anselmo.estevan às 15h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

BREVE – GLOSSÁRIO.

 

 

               APÓCRIFO: Este termo designa os escritos que, redigidos no desenrolar do Antigo e do Novo Testamentos, não foram considerados como fazendo parte da Bíblia. No Antigo Testamento pode-se citar, por exemplo, o terceiro e o quarto livros dos Macabeus, as Odes de Salomão; no Novo Testamento pode-se citar “Proto-evangelho de Tiago” ou o “Evangelho de Tomé”.

               Apócrifos Livros que o Concílio de Trento, em 1546, declarou inspirados, embora não fizessem parte do CÂNON DO AT estabelecido pelos judeus da Palestina, Os católicos chamam esses livros de “deuterocanônicos”, isto é, pertencem aosegundo cânon”. “Protocanônicos” (pertencem ao primeiro cânon) são os livros do AT que os judeus da Palestina consideravam inspirados, e esses são aceitos tanto pelos católicos como pelos evangélicos. Os livros apócrifos aceitos pelos católicos são os seguintes: TOBIAS, JUDITE, SABEDORIA DE SALOMÃO, ECLESIÁSTICO ou SIRÁCIDA, BARUQUE, EPÍSTOLA de JEREMIAS, PRIMEIRO e SEGUNDO MACABEUS e os acréscimos a Ester (ESTER EM GREGO) e a Daniel (A ORAÇÃO de AZARIAS, A CANÇÃO dos TRÊS JOVENS e as HISTÓRIAS DE SUZANA e de BEL e do DRAGÃO).

               Além desses existem outros livros que não são considerados inspirados, os quais os evangélicos chamam de PSEUDEPÍGRAFOS, e os católicos, de “APÓCRIFOS”. Veja que interessante: Deste termo (Apócrifo) nos leva a SEPTUAGINTA. Veja só:

 

               SEPTUAGINTA. [LXX] Versão do AT para o grego, feita entre 285 e 150 a.C. Em Alexandria, no Egito, para os muitos judeus que ali moravam e que não conheciam o HEBRAICO. O nome “Septuaginta” vem, segundo a lenda, dos setenta ou setenta e dois tradutores que o produziram. A Bíblia de (Jesus) [Yahushua – Messias] e dos seus discípulos foi a Bíblia Hebraica, mas a LXX foi a Bíblia de Paulo e das igrejas da DISPERSÃO. A maioria das citações do AT no NT é tirada da LXX. Os LIVROS  APÓCRIFOS FAZIAM PARTE DO CÂNON DA LXX.

 

LIVROS. O uso desse termo para designar os diferentes “livros” que compõem a biblioteca do Antigo Testamento não deve trazer ilusões. É preciso observar que ele não representa o que atualmente evoca para nós. Um “livro” do Antigo Testamento pode cobrir algumas páginas apenas. É preciso não se esquecer de que na Antiguidade escrevia-se em rolos de papiro, e mesmo o pergaminho e o pergaminho mais fino de pele de vitela só surgiriam por volta do século III a.C.

 

 

               MESSIAS. Literalmente a palavra significa “ungido” e designa aquele que recebeu a unção real. Assim, todo rei em Israel era “messias”. Porém, com o tempo, por causa da decepção sempre provocada por reis que não correspondiam ao ideal religioso, os profetas, começando por Isaías, no século VIII a.C., passaram a depositar sua esperança num “messias” a chegar. Tratava-se de início do próprio filho do rei que decepcionara. Depois, progressivamente, passou-se a esperar uma personagem especialmente enviada por YHVH (Yahushua) e investida, portanto, de qualidades especiais e de uma missão de salvação e de regeneração de Israel. A Igreja deverá reconhecer em O MASCHIYAH esse Messias anunciado.

 

 

               MASSORETAS Estudiosos judeus que foram responsáveis pela transmissão do texto hebraico do AT e desenvolveram os sinais vocálicos e outros comentários críticos para esse texto, conhecido como texto massorético (TM). O TM é o texto hebraico básico para todas as versões modernas do AT. Vide. MANUSCRITOS.

 

 

            MANUSCRITOS Textos escritos à mão. Os livros do AT foram escritos sobre folhas de PAPIRO, usado no Egito, e depois na Palestina e em outras regiões.  Aí por 200 a.C., começou-se a escrever sobre peles de animais, os PERGAMINHOS. Assim, um aparte dos livros do NT pode ter sido escrita sobre pergaminhos. Tanto os livros escritos em papiro como os escritos em pergaminho tinham a forma de ROLO (Sl 40,7; 2Tm 4,13). O LIVRO com páginas, chamado de códice, surgiu no séc. II d.C. Todos os manuscritos originais do AT e do NT se perderam. O texto bíblico nas línguas originais que possuímos hoje está baseado em cópias. A comparação das cópias existentes demonstra que Deus (Yaohu) fez com que os livros bíblicos fossem copiados com grande fidelidade. Até bem pouco tempo atrás, o manuscrito completo do AT mais antigo era de 916 d.C. Em 1946, começou a aparecer uma série de manuscritos de livros do AT encontrados em várias cavernas de QUMRAN. Na maior parte esses manuscritos são do primeiro século a.C., e do primeiro século d.C. Encontraram-se em Qumran manuscritos quase inteiros, sendo os de Isaías os mais famosos, e/ou partes de todos os livros do AT, menos de Ester. Além dos livros bíblicos, foram descobertos fragmentos de livros APÓCRIFOS e de outros livros da seita dos ESSÊNIOS, que ali os escondeu. Esses manuscritos são muito importantes para o estudo do texto original do AT, como também para se recompor o panorama histórico da época de João Batista e de Cristo. Os manuscritos completos mais importantes do NT são os seguintes: O Sinaítico e o Vaticano, do séc. IV d.C., e o Alexandrino, do séc. V d.C. No entanto, há um grande número de manuscritos de partes do NT que são do séc.III d.C., e  posteriores.

Escrito por anselmo.estevan às 15h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

               PATRIARCAS A consonância bíblica deste termo está ligada aos ancestrais por excelência do povo de Israel. Em seu sentido próprio, o termo designa Abraão, Isaac e Jacó, porém, é também aplicado a todas as personagens colocadas em cena ou nomeadas nos onze primeiros capítulos do Gênesis, cobrindo não só os ancestrais de Israel, mas também os da humanidade. É por isso que se falará de patriarcas “pré-diluvianos”, isto é, antes do Dilúvio, e patriarcas “pós-diluvianos”.

 

 

               PSEUDEPÍGRAFO Livro religioso, judeu ou cristão, não-pertencente ao CÂNON, escrito entre 200 a.C., por autor anônimo ou por autor que, para ver a obra aceita, usava como pseudônimo (nome falso) o nome de algum personagem bíblico. A literatura pseudepigráfica é abundante. Títulos de pseudepígrafos do AT: Apocalipse de Baruque, Assunção de Moisés, Carta de Aristéias, 3 e 4Esdras, Livro de Enoque, Livro dos Jubileus, 3 e 4Macabeus, Oração de Manassés, Oráculos Sibilinos, Salmos de Salomão, Testamento dos Doze Patriarcas, Vida de Adão e Eva, etc. Pseudepígrafos do NT: Apocalipse de Maria, Atos de Pedro e Paulo, Carta aos Laodicenses, Evangelho dos Doze Apóstolos, Evangelho de Infância de Jesus, Evangelho de Pedro, Pseudo-evangelho de Mateus, etc. Os católicos chamam os pseudepígrafos de apócrifos.

 

 

               PENTATEUCO Nome dado ao grupo dos primeiros cinco livros do AT. A palavra “Pentateuco”, de origem grega, quer dizer “cinco volumes”. Os judeus chamam de “A Lei” (Torá). O Pentateuco começa com a criação do mundo e vai até a morte de Moisés.

 

 

               PENTATEUCO SAMARITANO Os primeiros cinco livros do AT copiados em letras hebraicas antigas (fenícias). Esse texto começou a ser usado em Samaria a partir de mais ou menos 500 a.C.

 

 

               PROFETA Pessoa que profetiza, isto é, que anuncia a mensagem de YHVH (Yahu). No AT, os profetas não eram intérpretes, mas sim porta-vozes da mensagem divina (Jr 27,4), No NT o profeta falava baseado na revelação do AT e no testemunho dos apóstolos, edificando e fortalecendo assim a comunidade cristã (At 13,1; 1Co 12,28-29; 14,3; Ef 4,11). A mensagem anunciada pelo profeta hoje deve estar sempre de acordo com a revelação contida na Bíblia. João Batista (Mt 14,5; Lc 1,76) e Cristo (Mt 21,11.46; Lc 7,16; 24,19; Jo 9,17) também foram chamados de profetas. Havia falsos profetas que mentiam, afirmando que as mensagens deles vinham de YHVH (Yahu) (Dt 18,20-22; At 13,6-12; 1Jo 4,1).

 

 

               QUMRAN Local antigamente habitado pelos ESSÊNIOS, situado dois Km a oeste do extremo norte do mar Morto. Em 1947 foram encontrados MANUSCRITOS do AT em onze cavernas de Qumran.

 

 

                           REDATORES Em exegese bíblica, o termo possui uma acepção um pouco particular. Embora o vocábulo seja às vezes usado em seu sentido etimológico para designar aqueles que “redigiram” determinado livro, sendo aí a palavra sinônima de “autor”, o mais comum é que esse termo designe aquele ou aqueles que intervieram num texto, do qual não são rigorosamente os autores, seja para colocar por escrito tradições orais, seja para retocar, de uma maneira ou de outra, um texto já existente.

 

 

               TRADIÇÕES Na linguagem literária, uma tradição designa um texto recebido ou considerado num estado particular, num determinado momento, antes de entrar para uma nova redação em que será ao mesmo  tempo retomado e transformado. Fala-se assim das “diferentes tradições” de um livro ou de um tema.

 

Escrito por anselmo.estevan às 15h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

A BÍBLIA:

 

               Conjunto de 66 livros, escritos por cerca de 40 pessoas, durante 1.100 anos: O Antigo Testamento entre 1500 e 500 a.C., o Novo Testamento, entre 50 e 95 d.C.

 

               O Antigo Testamento, levou quase mil anos para ser escrito. Enquanto o Novo Testamento, levou quase cem anos para ser escrito.

 

               Best seller mundial de todos os tempos, é um livro único por sua fascinante beleza, sua perene atualidade, no plano da experiência pessoal e até vai adiante do tempo no plano cientifico (3.200 anos antes de Galileu), apresenta a Terra suspensa no espaço: (Jó 26,7), sua inegável autenticidade, seus escritores transmitem suas próprias experiências com YHVH (Yahu) e nunca duvidam dos fatos que narram.

 

               Algumas “contradições” lhe são atribuídas, mas são apenas aparentes contradições. Por exemplo, quando Josué ordena que o sol e não a Terra pare por quase um dia inteiro, apenas usou linguagem comum, para ser compreendido em qualquer tempo.

 

               DIVISÃO DO ANTIGO TESTAMENTO

  1. Criação e história: 17 livros (de Gênesis a Ester);
  2. Poesia: 5 livros (de Jó a Cântico dos Cânticos);
  3. Profecias: 17 livros (de Isaías a Malaquias).

 

               Essa divisão por natureza literária não é assim tão rigorosa. Encontramos a Lei na História, a Poesia na Profecia, a Profecia na Poesia (muitos Salmos trazem profecias do ministério do MASCHIYAH, tais como 2; 16; 22; 31; 34; 40; 41; 68; 69 e outros).

 

               DIVISÃO DO NOVO TESTAMENTO

  1. História do Novo Testamento: 5 livros;
  2. Cartas de Paulo de Tarso: 13 livros;
  3. Cartas aos MESSIANICOS hebreus: 9 livros.

 

               PASSAGENS MAIS FAMOSAS

 

  • Criação do mundo. Gênesis caps. 1 e 2.
  • Paraíso perdido. Gênesis cap. 3.
  • Caim e Abel. Gênesis caps. 4,1-17.
  • Dilúvio. Gênesis caps. 6 a 9.
  • Torre de Babel. Gênesis cpa. 11,1-9.
  • Sodoma e Gomorra. Gênesis caps. 18 e 19.
  • Sacrifício de Abraão. Gênesis cap. 22.
  • Jacó e Esaú. Gênesis caps. 25,19 a 33,20 e cap. 35.
  • José no Egito. Gênesis cap. 37 e 39 a 50.
  • Travessia do mar Vermelho. Êxodo caps. 14 e 15.
  • Dez Mandamentos. Êxodo cap. 20,1-21.
  • Sansão e Dalila. Juízes caps. 13 a 16.
  • Davi e Golias. 1 Samuel cap. 17,31-49.
  • Salmo 23 (o Messias é o meu Pastor, Nada me faltará...).
  • Jonas no ventre de um grande peixe. Jonas 1 e 2.
  • Daniel lançado na cova dos leões. Daniel cap. 6.

Natal do MASCHIYAH. Mateus caps. 1 e 2 e Lucas cap. 2

Escrito por anselmo.estevan às 14h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

 

  • Água em Vinho. João 2,1-12.
  • Nem só de pão vive o homem. Mateus 4,4 e Lucas 4,4.
  • Sermão da Montanha. Mt 5 a 7 e Lucas 6,17-49.
  • Pai Nosso. Mateus 6,9-15 e Lucas 11.1-4.
  • Primeira Pedra. João 8,1-11.
  • Joio e Trigo. Mateus 13,24-31 e 36-43 e Lucas 20,19-26.
  • Cabeça de João Batista. Mateus 14,1-12; Marcos 6,14-29; Lucas 3,19-20 e 9,7-9.
  • Multiplicação dos pães. Mateus 14,13-21, Marcos 6,30-44; Lucas 9,10-17; João 6,1-15.
  • Filho Pródigo. Lucas 15,11-32.
  • Ressurreição de Lázaro. João 11,1-44.
  • Cristo expulsa os cambistas do templo. Mateus 21,12-16; Marcos 11,15-19; Lucas 19,45-48.
  • A YHVH (Yahu) o que é de YHVH (Yahu) e a César o que é de César. Mateus 22,15-22 e Marcos 12,13-17.
  • Ceia do Messias. Mateus 26,17-30; Marcos 14,12-26 e Lucas 22,7-23.
  • Crucificação. Mateus 26,31 a 27,66; Marcos 14,27 a 15,47; Lucas 22,31 a 23,56; João 18,1 a 19,42.
  • Ressurreição do MASCHIYAH. Mateus 28; Marcos 16; Lucas 24 e João 20 e 21.
  • Volta do Messias ao Céu. Lucas 24,50-53 e Atos 11,1-14.
  • Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos... 1 Coríntios 13.
  • Cavaleiros do Apocalipse. Apocalipse 6,1-8.

 

 

O YHVH (YAHU) DA BÍBLIA

 

  1. O YHVH (Yahu) único, onisciente, onipotente e onipresente. Gênesis 1,1 e 28,16-17. Êxodo 3,13-15 e 20,1-6; Deuteronômio 3,23-24; Salmos 8 e 139.
  2. O YHVH (Yahu) Pai. Mateus 6,32; Lucas 11,2; João 1,11-14; Gálatas 4,4-4.
  3. O YHVH (Yahu) Salvador. Gênesis 3,15; Isaías 53; João 1,1-14 e 3,16; Atos 4,12 ; Romanos 5,7-8; 1 Timóteo 2,5-6; 2 Pedro 2,21-25.
  4. O YHVH (Yahu) que volta, promove o fim do mundo e o juízo final. Mateus 24 e 25 e referências, 1 Tessalonicenses 4,13 a 5,3; 2 Pedro 3.

 

 

RETORNANDO AO TEXTO ACIMA:

 

         Entretanto, é fato que o aguardado Filho de Davi é raramente chamado de MESSIAS no AT. Muitas outras designações são usadas (Ramo, Renovo, Filho de Davi, etc.). Mesmo nos MMM é ambíguo o uso da palavra “Messias”. Ali mencionam-se um Messias de Aharon (Arão) e um Messias de Yisra’el, aparentemente dois personagens distintos, talvez nenhum deles sendo o verdadeiro Messias. Mas também nos MMM, encontra-se expressa  nos Testemunhos e no Florilégio a esperança da vinda de uma grande personalidade que não é identificada com o líder da comunidade de Qumram, o Mestre de Justiça, nem é denominado Messias (exceto uma única vez, na citação de Sl 2,2), mas é chamada de Rebento de Davi, etc. (T. H. GASTER, The Dead Sea Scriptures,

Escrito por anselmo.estevan às 14h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

POR QUE NÃO DEVEMOS CONFUNDIR TÍTULOS COM NOMES PRÓPRIOS?

ed. Revista, Doubleday, 1964, pp 297, 329, 334-9). O extenso uso do termo Messias (Maschiyah) como título de grande Filho de Davi é basicamente um fenômeno do NT. R.I.H). [Observação: “O livro trás – ‘Cristo’!”. Mas como essa forma é erroneamente traduzida da palavra Christós – UNGIDO para o termo errado: Cristo! Eu não a uso – grifo meu].

           Nem todos os que concordam que o mashîah de Daniel 9,26 é uma referência a Maschiyah (MESSIAS) também interpretam mashîah à mesma maneira de Daniel 9,25, onde temos a descrição de um príncipe. Deve-se salientar, entretanto, que o AT realmente empregava o termo mashîah para designar que havia de vir, YahuShúa – O MASCHIYAH – O MESSIAS – O UNGIDO!

           A validade da repetida declaração de que no AT mashîah jamais se refere a uma figura escatológica, o Messias, depende da interpretação de Daniel 9,26. Conquanto alguns sustentam que o ungido (mashîah) que seria ‘cortado’ (IBB; ARA, “morto”) foi Onias III (deposto do cargo de kohen gadol (sumo sacerdote) em 175 a.C.), com base no contexto (v. 24) existem fortes motivos para considerar o mashîah como ninguém menos do que YahuShúa Maschiyah (Messias).

 

           mishhâ. Óleo de unção, unção. Vocábulo encontrado apenas em Êxodo, Levítico e Números, mishhâ refere-se ao óleo utilizado na unção ritual. O óleo preparado de acordo com a fórmula (Êx 30,22 e ss.), era aspergido (nazâ) sobre as autoridades e sobre as suas vestes (Êx 29,21), mas, sobre a cabeça do kohen gadol (sumo sacerdote), era derramada (yatsaq) [Êx 29,7; cf. Lv 8,10-12].

           Descrito como santo, suas aplicações no tabernáculo e seus apetrechos santificava-os (qiddesh). Koanim (sacerdotes) que foram ungidos tinham restringidas as suas atividades (Lv 21,12; cf. Lv 10,7). Compreende-se e aprecia-se melhor a consagração de homens e coisas para o serviço de YHVH mediante o símbolo tangível usado nesse caso, um óleo perfumado.

 

           moshhâ. Porção. Parte de algumas ofertas (i.e., da oferta pacífica, Lv 7,28-35) era reservada como porção (mashhâ) consagrada para o sacerdote. A ABC, concentrando a atenção no kohen (sacerdote), traduz lemoshhâ por “por causa de unção” (Nm 18,8).

 

           Bibliografia – ELLISON, H. L. The Centrality of the Mesianic Idea for the Ot. 1953. – HARRIS, R. L. Psalms. In The Biblical Expositor. Ed. C. F. H. Henry. Holman, 1973. pp. 435-52. – JOCZ, J. Messiah. ZPEB, v. 4, pp. 198-207. – PAYNE, J. B. The theology of the Older Testament. Zondervan, 1962. pp. 257-84. – RICHARDESON, TWB, pp. 44-5. – TDNT. V. 9, pp. 496-527.

 

 

           Pesquisa feita por: Anselmo Estevan. Com formação de Bacharel em Teologia pela Faculdade Ibetel de Suzano – São Paulo. S.P.  Esse estudo, contém grifos de minha parte.

           Livros consultados: Dicionário Internacional de Teologia do ANTIGO TESTAMENTO. Autores: R. Laird Harris. Gleason L. Archer, Jr. Bruce K. Walteke. Editora VIDA NOVA.

           Enciclopédia Bíblica da Editora Agnos. O Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo (Autor: R.N. Champlin, Ph.D.).

           “De todos os livros da Bíblia” – ARTIGOS – (Autor: Naur do Valle Martins).

           Dicionário da Bíblia de Almeida (Editora: Sociedade Bíblica do Brasil).

           Bíblias de Estudo: Teb. Tradução Ecumênica! (Editora Loyola). Genebra (Editora Cultura Cristã. SBB).

Escrito por anselmo.estevan às 14h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Perfil

Histórico

Outros Sites

Visitante Número