BLOG DE: ESTUDOS DA ESCRITURA SAGRADA - YHVHSHÚA:


07/05/2011


LÍNGUA SAGRADA.....!!!

OS ERUDITOS TAMBÉM PODEM USAR OUTRAS VERSÕES ANTIGAS - A VULGATA, DE JERÔNIMO, EM LATIM, (430 a.C.), a versão seríaca do targum, de YONATAN, ALÉM DE OUTRAS DO SÉCULO V d.C., ou anteriores. Essas apresentam mais leituras variantes e fazem acréscimos às possibilidades e aumentam a confusão. Não raro, eles encontram justificativas historicas, arqueológicas, literárias, teológicas para fazer emendas ao texto - isto é, corrigi-lo para que se assemelhe ao que consideram constituir as palavras originais. Pode até ser que os eruditos se aproximem mais do original HEBRAICO que o texto massorético. Entretanto, minha escolha ao verter o Tanakh judaico compele-me a usar o texto massorético; muito raramente eu me desvio dele! Tá vendo?? Muitas coisas foram mudadas no texto original das Sagradas Escrituras para virar o cânon que temos hoje em dia... Anselmo.

O GREGO DA B'RIT HADASHAH. (Nova Aliança - NT): ENQUANTO O TANAKH (acrônimo das letras iniciais das três partes da Bíbia hebraica: Torah) foi escrito majoritariamente em HEBRAICO (algumas passagens de 'ESRA-NECHEMYAH [ESDRAS E NEEMIAS] e DANI'EL [DANIEL] FORAM ESCRITAS EM UMA LÍNGUA SEMÍTICA APARENTADA, O ARAMAICO, A MAIOR PARTE DOS ANTIGOS MANUSCRITOS DO NOVO TESTAMENTO FORAM ESCRITOS EM GREGO - NÃO NA LINGUAGEM CLÁSSICA DE HOMERO E PLATÃO, MAS EM COINÉ (GREGO COMUM) A LÍNGUA DOS ASSUNTOS DO COTIDIANO DO MEDITERRÂNEO ORIENTAL E DO ORIENTE MÉDIO NO SÉCULO I.

CONTUDO, EXISTEM BOAS RAZÕES PARA AFIRMAR QUE VÁRIOS LIVROS DO NOVO TESTAMENTO FORAM ORIGINARIAMENTE ESCRITOS EM HEBRAICO OU ARAMAICO, OU DESVIADOS DE COMPOSIÇÕES DESSAS LÍNGUAS; ESSA HIPÓTESE É LEVANTADA POR DIVERSOS ERUDITOS A RESPEITO DOS QUATRO EVANGELHOS, ATOS, APOCALIPSE E DE VÁRIAS CARTAS GERAIS. SHA'UL (PAULO), QUE ESCREVEU SUAS CARTAS EM GREGO, USOU SUA LINHA DE RACIOCÍNIO EVIDENTEMENTE JUDAICA, OU HEBRAICA, AO ESCREVER. DE FATO, ALGUMAS EXPRESSÕES DOS MANUSCRITOS DO NOVO TESTAMENTO NÃO FAZEM SENTIDO, A MENOS QUE SE ALCANCE O SIGNIFICADO HEBRAICO SUBJACENTE ÀS PALAVRAS GREGAS. EIS UM EXEMPLO (DENTRE VÁRIOS). [YESHUA] "YAOHUSHUA" DIZ LITERALMENTE NO SERMÃO DO MONTE: "SE O SEU OLHO FOR MAU, O SEU CORPO SERÁ TENEBROSO" QUE É UM OLHO MAU? O DESCONHECEDOR DA AMBIENTAÇÃO JUDAICA PODERIA PENSAR QUE YAOHUSHUA MENCIONAVA ALGUM TIPO DE ENCANTAMENTO. TODAVIA, EM HEBRAICO, POSSUIR UM 'AYIN RA'AH ("OLHO MAU") SIGNIFICA SER AVARENTO; E TER UM 'AYIN TOVAH ("OLHO BOM") IMPLICA SER GENEROSO. YAOHUSHUA SIMPLESMENTE INCENTIVOU A GENEROSIDADE EM VEZ DA AVAREZA. E ESTE ENTENDIMENTO ENCAIXA-SE COM PERFEIÇÃO NOS VERSÍCULOS DO CONTEXTO: "ONDE ESTÁ SUA RIQUEZA, ALI TAMBÉM ESTARÁ SEU CORAÇÃO. [...]. NÃO SE PODE SER ESCRAVO DE DEUS E DO DINHEIRO".

O TEXTO GREGO USADO NA B'RIT HADASHAH. EXISTEM MAIS DE 5 MIL MANUSCRITOS ANTIGOS  (TOTAIS OU PARCIAIS) DO NOVO TESTAMENTO, MUITO MAIS DO QUE QUALQUER OUTRO DOCUMENTO DA ANTIGUIDADE. POR CAUSA DE ERROS DE ESCRIBAS E DE OUTROS FATORES, ELES NÃO CONCORDAM ENTRE SI EM TODOS OS PONTOS. A CRÍTICA TEXTUAL, QUE OBJETIVA DETERMINAR A LEITURA CORRETA DO TEXTO COM BASE EM FONTES IMPERFEITAS, ESTÁ MUITO ALÉM DA COMPETÊNCIA DA MAIOR PARTE DOS TRADUTORES DA BÍBLIA (...).

"OBRAS DA LEI" e "DEBAIXO DA LEI": a TORAH é LEGALISTA? AS EXPRESSÕES GREGAS ERGA NOMOU E HYPO NOMON FORAM CRIADAS POR SHA'UL E USADAS POR ELE EM TRÊS CARTAS - ROMANOS, GÁLATAS E 1 CORÍNTIOS; CADA UMA DELAS APARECE DEZ VEZES NO NOVO TESTAMENTO. ELAS SÃO GERALMENTE TRADUZIDAS, RESPECTIVAMENTE, POR "OBRAS DA LEI" E "DEBAIXO DA LEI". A INFERÊNCIA PRODUZIDA POR ELAS NO LEITOR É QUE A TORAH É MÁ, E QUE SE PAUTAR SEGUNDO OS MOLDES DA OBEDIÊNCIA À TORAH É ALGO MAU. A B'RIT HADASHAH DA BJC. SEGUINDO O COMENTÁRIO DE CRANFIELD, INTERPRETA ESSAS EXPRESSÕES NÃO COMO REFERÊNCIAS À PRÓPRIA  TORAH, MAS À SUA PERVERSÃO LEGALISTA REALIZADA POR HOMENS. PORTANTO, ERGA NOMOU É VERTIDO POR "GUARDAR LEGALISTA DOS MANDAMENTOS DA TORAH", E HYPO NOMON, POR "EM SUJEIÇÃO AO SITEMA RESULTANTE DA PERVERSÃO DA TORAH EM LEGALISMO". O LEITOR PODE, ENTÃO, INFERIR CORRETAMENTE QUE, DE ACORDO COM O ENSINO DE SHA'UL NO NOVO TESTAMENTO, O LEGALISMO - QUER JUDEU, QUER MESSIÂNICO, QUER OUTRO - É MAU, MAS VIVER DE ACORDO COM A TORAH DE YAOHU É BOM.

A TERRA DE ISRAEL NA NOVA ALIANÇA. A EXPRESSÃO GREGA HE GE, É GERALMENTE TRADUZIDA POR "A TERRA"; MAS EM 18 PASSAGENS NO NOVO TESTAMENTO ELA SE REFERE À TERRA DE ISRAEL. DUAS SÃO EXPLICITAS: MATTITYAHU 2,20.21 DENOMINA A TERRA SANTA "ERETZ-YISRA'EL (A TERRA DE ISRAEL). QUATRO SÃO CITAÇÕES DO TANAKH: MATTITYAHU [MT] 5,5 (TEHILLIM [SL] 37,11), MATTITYAHU [MT] 24,30 E REVELAÇÕES [AP] 1,7 (Z'KHARYAH [ZC] 12,10-14), E EFÉSIOS 6,3 (D'VARIM [DT] 5,17). CINCO SÃO BASEADAS NO TANAKH: LUCAS 4,25 E YA'AKOV [TG] 5,17.18 (M'LAKHIM ALEF [1RS] 17,1; 18,1.41-45), JUDEUS MESSIÂNICOS [HB] 11,9 (B'RESHIT [GN] 12; 13; 15; 20; 23) E REVELAÇÕES [AP] 20,9 (YECHEZK'EL [EZ] 38; 39). AS OITO RESTANTES SÃO INFERIDAS PELO CONTEXTO: MATTITYAHU [MT] 5,13; 10,34; 27,45; MARCOS 15,33; LUCAS 12,51; 21,23; 23,44; E REVELAÇÃO [AP] 11,10. NA ÉPOCA EM QUE MUITOS TEÓLOGOS MESSIÂNICOS SUBSCREVEM A "TEOLOGIA DA SUBSTITUIÇÃO" (SEGUNDO A QUAL A IGREJA SUBSTITUIU OS JUDEUS COMO POVO DE YAOHU) NA TENTATIVA DE PROVAR QUE A TERRA DE ISRAEL NÃO É MAIS PROMETIDA POR YAOHU AO POVO JUDEU, É IMPORTANTE CONSIDERAR QUE A TERRA DE ISRAEL, FÍSICA, DESEMPENHA UM PAPEL SEGNIFICATIVO NO NOVO TESTAMENTO EM RELAÇÃO À APRESENTAÇÃO DO PLANO DIVINO PARA OS JUDEUS, EM PARTICULAR, E PARA A HUMANIDADE EM GERAL, NO PASSADO, NO PRESENTE E NO FUTURO!

AONDE QUERO CHEGAR COM TUDO ISSO...??? RESPOSTA: A LÍNGUA HEBRAICA É SAGRADA SIM! A LÍNGUA GREGA TROUXE MUITAS INCÓGNITAS AS ESCRITURAS SAGRADAS E ETC., MAS NÃO FOI A LÍNGUA EM SÍ QUE TROUXE MUDANÇAS E OUTRAS COISAS MAIS...!!! MAS, SIM, OS HOMENS QUE ESTAVAM POR DETRÁS DAS TRADUÇÕES... COMO POR EXEMPLO PAULO QUE SENDO HEBRAICO USOU O GREGO MAS COM SEUS PENSAMENTOS NA LÍNGUA SAGRADA E NÃO ADULTERANDO O TEXTO.........É NESSE PONTO QUE QUERO CHEGAR... NINGUÉM É SALVO POR FALAR UMA LÍNGUA OU OUTRA LÍNGUA... A SALVAÇÃO É INDIVIDUAL.... SÓ PROCURO A VERDADE E A VERDADE NO ESPÍRITO OU SEJA NO RÚKHA NA ALMA DA PALAVRA............ANSELMO ESTEVAN.

 

Escrito por anselmo.estevan às 17h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/05/2011


visitem também..

visitem também o site do irmão Camargo.... (COM A GRAÇA DE YAOHU, CONSEGUI COLOCAR O "SELO" DOS BLOGUEIROS EVANGÉLICOS NO MEU BLOG!". CLIQUEM NESTE SELO E, SAIBAM MAIS, MUITO MAIS.... VISITEM O MESMO É MUITO BOM.... SHALÔM. PARA TODOS...... ANSELMO. "Cliquem no selo do lado esquerdo e façam-me uma visita... clicando na minha página......abraços................ NO BLOG EVANGÉLICO".

Escrito por anselmo.estevan às 21h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VENHA PRÁ FAMÍLIA VC. TAMBÉM: "DE BLOGUEIROS EVANGÉLICOS".

VENHA VC. TAMBÉM PARA A FAMÍLIA DE BLOGUEIROS EVANGÉLICOS... SÃO MAIS DE 13 MIL ASSOSSIADOS! SEJA MUITÍSSIMO BEM RECEBIDO.....!!! COMO FAÇO?? ENTRE NESTE ENDEREÇO (www.ubeblogs.net). CADASTRE-SE. CRIE UM BLOG SE PREFERIR E PRONTO!!! É UM EXCELENTE LUGAR PARA CONVERSAR, TROCAR IDÉIAS EVANGÉLICAS E SE ASSOSSIAR AOS MAIS DE 13 MIL CADASTRADOS... RECEBA PRESENTES NA PÁGINA DO SITE. AUMENTE SEU NÚMERO DE AMIGOS COMO: "BISPOS", "PASTORES", PESSOAS DA "IGREJA". TROQUE CONVERSAS... APRENDA SE DIVIRTA FALE DE SI.... E ESTEJA NO MELHOR LUGAR QUE PODE ESTAR COM "VERDADEIROS EVANGÉLICOS" FALANDO SOBRE A PALAVRA SENDO ADICIONADO PELA RÁDIO GOSPEL E ETC... ENTÃO NÃO PERCA TEMPO................CADASTRE-SE OU VISITE ESTE SITE MARAVILHOSO.. EU, JÁ SOU MEMBRO CADASTRADO.......... ANSELMO.

Escrito por anselmo.estevan às 20h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VISITEM MEU 3º BLOG. (COMUNIDADE DE BLOGUEIROS). 13 MIL ASSOCIADOS!

Use o selo em seu blog

http://ubeblogs.net" target="_blank">http://i914.photobucket.com/albums/ac349/photobelverede2009/LOGOTIPOS%20UBE/LOGO09_UBEBLOGpreto.png" border="0" />

 

Escrito por anselmo.estevan às 14h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/05/2011


"EXPLICAÇÃO": A "ACRESCENTAÇÃO DAS VOGAIS NO NOME [YHWH] DE DEUS!":

OBSERVAÇÃO: (QUANTO A LÍNGUA HEBRAICA). A LÍNGUA HEBRAICA, O ALFABETO É CONSTITUIDO DE 22 LETRAS, SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA! E, SOMENTE DE VOGAIS! NÃO EXISTIA - "CONSOANTES". BEM, COMO O "NOME" DE "DEUS" - PARA O POVO JUDEU É SANTÍSSIMO...E, SEGUNDO AS SUAS TRADIÇÕES RELIGIOSAS - NUNCA PODERIA SER PRONUNCIADO EM VÃO...!!! (YHWH) ERA PRONUNCIADO UMA VEZ POR ANO PELO SUMO-SACERDOTE NO LUGAR SANTÍSSIMO...!!! SÓ QUE COMO ERA UMA VACALIZAÇÃO QUE QUASE NUNCA ERA PRONUNCIADO PELA SUA SANTIDADE E ETC. ENTROU UM GRUPO DE ESTUDIOSOS (CHAMADOS DE MASSORETAS), MAIS OU MENOS FALANDO, ESSE GRUPO NÃO PODIA DEIXAR QUE O NOME DE "DEUS" FOSSE ESQUECIDO! E, NÃO PODIA PRONUNCIÁ-LO TAMBÉM!! ENTÃO O QUE FAZER?? EX: [SERIA COMO PRONUNCIAR A PALAVRA: COMPUTADOR SEM AS VOGAIS - SOMENTE A SONORIZAÇÃO A IDENTIFICARIA FICANDO MAIS OU MENOS ASSIM: CMPTDR. ORA, QUEM VISSE LOGO ESSAS LETRAS - FALARIA O SOM "COMPUTADOR" - SÓ QUE SEM AS VOGAIS!!! OK.]. "MAS COM O MEDO DE SE PERDER ESSA VOCALIZAÇÃO", OS MASSORETAS "INVENTARAM DE COLOCAR "VOGAIS" NO TEXTO HEBRAICO! "SÓ QUE PRA PIORAR NÃO ERAM AS "VOGAIS" QUE FALARIAM CORRETAMENTE O "NOME DE DEUS". PORQUE ELE NUNCA FOI E NÃO PODERIA SER PRONUNCIADO CERTO?! ENTÃO INVENTARAM UM "SUBSTITUTO PARA QUE QUANDO PRONUNCIADO - "LEMBRARIA" O NOME VERDADEIRO!!!". SÓ QUE ESSA NÃO ERA A VONTADE DE DEUS! MAS SIM A DE UM GRUPO ALTAMENTE RELIGIOSO FANÁTICO QUE POR MEDO E NÃO POR AMOR QUIZ ESCONDER O NOME DE DEUS...!!! E COM VOGAIS ERRADAS A PRONÚNCIA FICOU MESMO (ADONAY). SENDO PARA O POVO JUDEU QUE QUANDO APARECESSE O NOME DE DEUS (YHWH) - SE LERIA = ADONAY LEMBRANDO O VERDADEIRO NOME DE DEUS - CERTO! NÃO ERRADO!! MUITO ERRADO. POIS ISSO CAUSOU UMA BLASFÊMIA EM SEU VERDADEIRO NOME. POIS SE NÃO FOSSE ASSIM AS ESCRITURAS SAGRADAS NÃO FALARIAM EM: BLASFEMARÃO MEU NOME.... VEJA TODA A HISTÓRIA LOGO ABAIXO: (EZEQUIEL 36,22-23; ZACARIAS 14,9!) Anselmo.

Escrito por anselmo.estevan às 12h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O VERDADEIRO E ÚNICO NOME DE "DEUS": (LÊ-SE DA DIREITA PARA A ESQUERDA).

(Letras Hebraicas י (yod) ה (heh) ו (vav) ה (heh), ou Tetragrama YHVH

Índice

[esconder]

Escrito por anselmo.estevan às 11h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/05/2011


"DEUS TÊM NOME?". "ONDE ELE É BLASFÊMADO?". VEJA O QUE DIZ AS ESCRITURAS SAGRADAS:

Romanos 2,24; Ezequiel 36,21-23; Zacarias 14,9. Oseias 2,13.16-17; (12,5); (Zacarias 14,9); Malaquias 1,6; Marcos 12,29; Deuteronômio 6,4-5; João 10,24-26; Ezequiel 16,27; Isaías 52,5-6!!! Sim, Deus, têm Nome sim! "Deus" é um título! NUNCA PRONUNCIARAM SEU NOME POR MEDO... (POVO JUDEU...). MAS O SEU NOME FOI TRANSLITERADO PARA NOSSA LÍNGUA COMO UM TETRAGRAMA YHWH. COMO ERA UM NOME SANTÍSSIMO E NÃO PODERIA SER PRONUNCIADO... MAS NÃO PODERIA SER ESQUECIDO COLOCARAM OS SINAIS MASSORÉTICOS COM AS VOGAIS DE (Adonay): "SENHOR". QUANDO APARECESSE O TETRAGRAMA SE PRONUNCIAVA COM AS VOGAIS DE "ADONAY" PARA NÃO PRONUNCIAREM O MESMO...!!! SÓ QUE ISSO CAUSOU UMA BLASFÊMIA POR TODO O MUNDO VEJA O QUE DISSE AS ESCRITURAS SAGRADAS NAS PRÓPRIAS PALAVRAS DELA NAS PASSAGENS CITADAS ACIMA!!! "LEVÍTICO 24,11-23": [ONDE TUDO COMEÇOU...!]. ÊXODO 20,7. ÊXODO 3,13-15. {ROMANOS 10,13 - JOEL 2,32: MAS TÊM QUE SER SEU NOME! NÃO UM SUBSTITUTO!!!}. POIS SEU NOME SOMENTE FOI PRONUNCIADO POR DUAS VEZES E DEPOIS ESQUECIDO [ISAÍAS 42,8; 26,8. SÓ QUE PRA NÓS, VEIO ADULTERADO...!]. NÃO FAÇAM COMO EM JOÃO: 10,24-26 - NÃO SEJE SURDO OU CEGO VOCÊ TAMBÉM? "OUÇA" SEJA PARTE DO SEU REBANHO...!!! Anselmo.

Escrito por anselmo.estevan às 21h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VEJA O VERDADERIO NOME QUE DÃO À "DEUS"! E, ONDE SEU NOME É "BLASFÊMADO"!

SENHOR: (Propriamente dito: Hebr. ADON; gr. KYRIOS) Título de Deus como dono de tudo o que existe, especialmente daqueles que são seus servos ou escravos (Sl 97,5; Rm 14,4-8). No NT, “Senhor” é usado tanto para Deus, o Pai, como para Deus, o Filho, sendo às vezes impossível afirmar com certeza de qual dos dois se está falando. (Hebr. YHVH, JAVÉ). Nome de Deus, cuja tradução mais provável é “o Eterno” ou “o Deus Eterno”. Javé é o Deus que existe por si mesmo, que não tem princípios nem fim (Êx 3,14; 6,3). Segundo o costume que começou com a SEPTUAGINTA, a grande maioria das TRADUÇÕES modernas usa “Senhor” como equivalente de YHVH (JAVÈ). A RA e a NTLH escrevem “SENHOR”. A forma JAVÈ é a mais aceita entre os eruditos. A forma JEOVÁ (JEHOVAH), que só aparece a partir de 1518, não é recomendável por ser híbrida, isto é, consta da mistura das consoantes de YHVH (o Eterno) com as vogais de ADONAI (senhor).

               Às abreviações (Hebr. Lê-se - “Hebraico”); (gr. Lê-se - “grego”).

 

               VEJA, AGORA, O SIGNIFICADO DE “SENHOR”:

 

               (Tirado do estudo da Bíblia de Genebra – edição revista e ampliada Baal – senhor [1Rs 16,32 – Baal.]).

 

               BAAL: Essa designação significa “senhor” ou “marido”. Baal era adorado como o deus da tempestade e era a principal divindade da religião cananéia. Como o deus que controlava as condições do tempo; Baal era considerado o agente das chuvas vivificantes e da fertilidade que evitavam a fome e esterilidade da terra, dos rebanhos e do povo.

 

               (Bem, vamos agora a um “Dicionário-enciclopédico do Autor: R. N. Champlin, Pn. D. Da (Editora: HAGNOS.):

 

               BAAL (BAALISMO): A palavra e seu uso. Essa é a palavra hebraica que significa “proprietário”, “senhor” ou “marido”. É usada em 1Cr 5,5; 8,20 e 9,36 como um nome pessoal; e de modo geral, designa a divindade cananéia desse nome. As identificações incluem aquelas com restrições a algum mero lugar de adoração como Baal-Peor (Nm 25,3), Baal-Gade (Js 11,7), Baal-Hermom (Jz 3,3), etc. Algumas vezes, tais combinações indicam uma característica da divindade, e não algum lugar com o qual estaria associada, como Baal-Berite (Baal do pacto, em Jz 8,33). Baal-Zebube, talvez uma corruptela de Baal-Zebul (que significa “príncipe”, em 2Reis 1,2). O próprio termo sugere que a divindade era considerada proprietário de um determinado lugar, pelo que exerceria controle ali, no tocante a certos aspectos da vida humana, mas, sobretudo, no tocante à fertilidade.

               Baalísmo. A adoração a Baal era, essencialmente uma religião da natureza, cuja ênfase principal era a fertilidade. O Oriente Próximo exibiu várias formas de religião da fertilidade, e essa religião dos cananeus era a mais desenvolvida entre elas, quanto a esse aspecto. Israel deixou-se arrastar pela influência do baalismo por meio de sincretismo (os hebreus incorporaram-no, ou ao menos aspectos seus, à sua fé), tendo havido uma reação profética (os profetas que reagiram contra esses elementos corruptores).

               Ideias. El seria o pai dos deuses, mas não teria muito contato com os homens. Aserá era a deusa-mãe. Um filho (ou neto) de destaque deles seria Baal. Sua consorte, Astarte (que no AT aparece como Astarote), era a deusa da fertilidade. Nos tabletes de Ras Shamra, Anate aparece como a consorte de Baal. Seu maior inimigo era Mote (a morte). O clima da Síria e da Palestina contribuía para a elaboração dessa religião. As chuvas cessam em março-abril. Só começa a chover novamente em outubro-novembro, e, durante o intervalo, pouca vegetação pode crescer. A menos que as chuvas voltem, a fome é inevitável. Assim os cananeus personificaram as forças que fazem a vegetação voltar à vida. A razão pela qual as chuvas cessariam é que Baal seria morto em uma luta feroz contra Mote. E as chuvas retornariam porque os amigos de Baal (como o Sol – Shapsh ou Shemsh) e Astarte (fertilidade), devolver-lhe-iam a vida (princípio da ressurreição). Assim temos nisso uma forma de religião que é, essencialmente, a adoração à natureza. Quando os homens perturbam os deuses ou deixam de agradá-los, há perturbações nas condições atmosféricas, ou nas vidas das famílias e das tribos.

               Festividades. A fim de promover o sentimento religioso do povo e honrar os deuses, foram instituídas festas que apelavam ao impulso procriador e a licenciosidade, incluindo a prostituição masculina e feminina, que se tornou um acompanhamento indispensável nesses cultos de fertilidade. Isso prosseguia durante os períodos da festividade e fora dos mesmos.

               Influência sobre Israel. Essa religião exerceu grande influência sobre Israel, especialmente no norte (Israel, em contraste com Judá), onde as ideias e as culturas pagãs tornaram-se parte, mais rapidamente da perceptiva religiosa dos israelitas. Isso provocou os protestos dos profetas. Sob tais circunstâncias foi que Elias e seus sucessores postularam a pergunta se o Deus de Israel era Yaohu ou Baal (ver Reis 18). Os símbolos dessa adoração foram condenados pelos profetas, incluindo a árvore ou bosque sagrado, a coluna e os terafins (imagens, que incluíam figurinhas da deusa da fertilidade, que se tornaram populares e numerosas entre os israelitas). O protesto levantado pelos profetas contra esse tipo de religião pode ter sido um dos fatores que raramente permitia que Deus fosse chamado de Pai e o  AT não tem palavra que corresponde a deusa. Além disso, a expressão filho de Deus, aplicada ao homem, é rara no AT. Taís termos poderiam ser erroneamente entendidos, em termos pagãos. No judaísmo havia o cuidado de se evitar a terminologia sexual no seio da família, porquanto isso era por demais comum nas religiões politeístas e de fertilidade, entre os vizinhos de Israel.

               Fatores do vigor da religião de fertilidade. 1. Israel não expulsou os cananeus de suas terras, mas antes misturou-se com eles em casamento. 2. Aqueles que tinham acabado de entrar na Terra Prometida tinham acabado de sair das experiências no deserto. Formas religiosas que fomentavam festividades e os prazeres sensuais eram altamente tentadoras. Ou, pelo menos elementos tomados por empréstimo dessas atividades que sem dúvida eram muito atrativos. 3. A lei de Israel era austera. Sempre será mais fácil seguir o curso de menor resistência. Assim, persistia por um lado a fé em Yaohu, e esta ia-se misturando com elementos cananeus. Esse processo sincretista é ilustrado em passagens como Jz 2,1-5; 2,11 – 13,17; 19; 3,5-7; 6,25. A mesma coisa se dava com combinações de palavras, como Jerubaal (ver Jz 7,1), Beeliada (ver 1Cr 14,7), Es-Baal e Meribe-Baal (ver 1Cr 8,33.34), que surgiram de outros nomes próprios. As ostraca de Samaria (cerca de 780 a.C. O demonstram que para cada dois nomes que envolviam o nome de Yaohu, um era uma forma qualquer composta de Baal. O trecho de 1 Reis 18 mostra nos que o baalismo tornou-se tão forte em Israel que somente sete mil deles permaneceram fieis à antiga fé. Elias conseguiu evitar o colapso total da fé judaica. Embora continuassem havendo reformas e o protesto dos profetas (ver Os 2,16.17), parece que foi necessário o cativeiro para impor a purificação necessária.

               Dois grandes mitos de Baal. Os textos de Ras Shamra contêm esses mitos, a saber: 1. O conflito com o Príncipe do Mar e Juiz do Rio (o deus das águas obtém a ascendência e, arrogantemente, intimida os outros deuses). Baal, com a ajuda de alguns outros deuses, é capaz de derrotá-lo, confiando-o à sua devida esfera de atividade. Talvez essa luta seja simbolizada pelo leviatã da Bíblia, que poderia ser o mesmo Iotan, a serpente enroscada, e que possivelmente seja idêntica ao Príncipe do Mar, - Alguns supõem que o Dia do Senhor (segundo originalmente concebido no judaísmo) poderia referir-se a vitória de “Yahweh” sobre as forças do caos. E esse conceito poderia depender do mito cananeu, acima descrito. 2. Outrossim, havia o deus que morria e ressuscitava; Baal, morto por Mote, era então ressuscitado pelo deus Sol e por Astarte. Tal suposta ressurreição era acompanhada por grande festividades de sensualismo. Apesar de que o judaísmo, como é óbvio, nunca desenvolvesse qualquer coisa similar, excetuando casos de empréstimos diretos extraídos das religiões de seus vizinhos pagãos, alguns estudiosos supõem que o próprio conceito de ressurreição pode ter sido provocado, pelo menos em parte, por essa antiga crença. Não há como determinar até que ponto isso pode ter sido verdade. Mas a verdade do conceito da ressurreição em nada é prejudicada ainda que os povos pagãos, de maneira crua, tivessem antecipado e expressado essa ideia à sua maneira ímpia.

Escrito por anselmo.estevan às 16h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

BAAL 1ª PARTE:

            BAAL-BERITE

               No hebraico, Senhor do pacto. Era um deus cananeu, adorado pelo povo de Siquém, após a morte de Gideão (ver. Jz 8,33 e 9,4). Essa adoração era promovida mediante o ídolo do deus. Abimeleque, neto de Gideão, tomou setenta peças de prata da casa desse deus a fim de contratar homens para o ajudarem em sua rebelião (ver Jz 9,4). Não se sabe como interpretar a palavra pacto, associada a esse deus. 1. Poderia ser um pacto geral: a aliança entre o povo e essa divindade; ou 2. Poderia ser um pacto particular: a divindade chamada como testemunha do pacto de Siquém como Israel. Provavelmente devemos pensar nessa segunda alternativa.

 

               BAAL-GADE

               No hebraico, Senhor da sorte. Nome de uma cidade no vale do Líbano, sob o monte Hermom (ver Js 11,17; 12,7 e 13,5). Ficava localizada no extremo norte das conquistas de Josué. A localização precisa é desconhecida, mas ficava entre o monte Líbano e o monte Hermom, talvez perto da moderna aldeia de Hasbeiya. Tell Haush, a doze quilômetros ao norte de Hasbeiya, tem sido identificado como o lugar, por alguns estudiosos. Esse lugar, de fato “todo o Líbano, na direção do pôr-do-sol, de Baal-Gade, sob o monte Hermom, até à entrada em Hamate”, não foi conquistado por Israel antes da morte de Josué. Alguns têm identificado esse lugar com Baalbeque mas tal identificação não tem resistido à investigação.

 

               BAAL-HAMOM

               No hebraico significa “Baal das Multidões”. Seja como for, era uma localidade nos montes de Efraim, perto de Samaria. Entre essa localidade e Dotã, foi sepultado o marido de Judite (ver Judite 8,3). Apócrifo. No Antigo Testamento, o local é mencionado exclusivamente em Ct. 8,11, onde se lê que ali Salomão tinha uma vinha.

 

               BAAL-HANÃ

               No hebraico, Baal é gracioso. Foi nome de duas pessoas, no AT.

 

  1. Um rei de Moabe que reinou após Saul (ver Gn 36,38). Talvez fosse filho de Acbor, sucessor de Saul. Foi sucedido por Hadar ou Hadade (ver Gn 37,39.Ver também 1Cr 1,49.50).
  2. Um gederita, superintendente real das oliveiras e sicômoros nas planícies baixas, sob Davi (ver 1Cr 27,28), em cerca de 1015 a.C.

 

               BAAL-HAZOR

               No hebraico, Vila de Baal. Lugar onde Absalão guardava seus rebanhos e realizou sua festa de tosquia (ver 2Sm 13,23). Não é a mesma Hazor (ver Ne 11,33), atualmente Tell 'Asar. Por longo tempo, Absalão vinha planejando vingar-se de Amom, por haver desvirginado sua irmã. Tamar, A festa foi apenas um pretexto para que pudesse pôr as mãos sobre Amom. O plano deu certo. Absalão conseguiu matar Amom, e então foi esconder-se, durante algum tempo. É provável que o lugar onde a festa foi realizada fosse uma casa nas montanhas, sendo um lugar cerca de 1200m acima do nível do mar. O lugar tem sido identificado com Jebel el-'Asur, a nordeste de el-Tayibeh, a pequena distância, e a leste da estrada para Siquém.

 

               BAAL-HERMOM

               No hebraico, Senhor de Hermom. Tem sido identificado por alguns com Baal-Gade, mas não há certeza quanto a isso. Seja como for, era um lugar onde Baal era adorado, e estava localizado na Transjordânia, nas vertentes do monte Hermom. Ficava de frente da entrada para Hamate, onde habitavam os heveus (ver Jz 3,3). Essa referência nos dá a ideia de que era uma montanha a leste do Líbano, chamada por esse nome. A atual Banjas mui provavelmente assinala o local (ver Js 13,5). [Os “cultos pagãos” - também eram adorados em montanhas...! Por isso, Yaohu – quando trouxe seu povo para a terra de Canaã, “pediu primeiro para que seu povo”, aguardasse um LUGAR, que, Seria escolhido para ADORÁ-LO. E não junto com esses deuses todos! Mas o povo, não obedeceu como sempre. Tornado a adoração a Yaohu um culto pagão também. Adorando nos ALTOS.{Dt 33,29; Nm 33,52; Dt 7,5; 12,1ss; 1Rs 3,2; 2Rs 16,4; 1Rs 12,21-33 (Jeroboão seguiu o culto dos cananeus – idolatria nos altos)}. Anselmo Estevan.].*

 

               BAAL-MEOM

               No hebraico, Senhor da Habitação (ver Nm 32,38 e 1Cr 5,8). Foi uma cidade construída pelos descendentes de Rubén. Era uma das mais importantes cidades da fronteira de Moabe, juntamente com Bete-Jesimote e Quiriataim (ver Ez 25,9). Fazia parte das possessões moabitas, ao tempo de Ezequiel (ver Ez 25,9). Também era chamada pelo nome de Bete-Baal-Meom (ver Js 13,17), Bete-Meom (ver Jr 48,23), e Beom (Nm 32,3). Há uma inscrição na Pedra Moabita que diz que Mesa, rei de Moabe, edificou-a ali construiu um reservatório. É provável que o lugar tivesse mudado de mãos com frequência, entre Israel e Moabe, por diversas vezes. Ficava localizado em Ma'in, os quase quinze quilômetros a leste do mar Morto, segundo têm descoberto os arqueólogos. 

 

               BAAL-MEU

               No hebraico, Meu Senhor. Um nome usado para indicar Deus (ver Os 2,16), embora o termo fosse tipicamente pagão, e naturalmente, trouxesse tal conotação. O povo recebeu ordem para não usar o nome, por esse motivo. Mas a referência pode significar apenas que Deus agora seria chamado Ishi (marido), e não Baal, porquanto essa mudança em nome estava ensinando uma lição espiritual. Israel deveria manter um correto relacionamento com Deus, como se fosse uma esposa para com seu esposo, e não meramente o relacionamento de um servo para com o seu senhor. Todavia, o desuso do nome Baal provavelmente também serviria de medida contra o paganismo.

 

               BAAL-PEOR

               No hebraico, Senhor de Peor. Era uma divindade adorada em Moabe, quando Balaão provocou a apostasia em Israel. Isso sucedeu quando Israel estava acampado em Sitim (ver Nm 25,3 ss.) Todos os adoradores foram mortos, mediante o julgamento divino (ver Dt 4,3). Essa apostasia particular prosseguiu, sendo relembrada muito tempo mais tarde (ver Sl 106,28 e Os 9,10). Nesta última referência a adoração ao ídolo é chamada de “vergonhosa idolatria”, e seus adoradores de “abomináveis”. Alguns supõem que essa forma de adoração incluía excessos sexuais e perversões. Esse deus era a divindade local do monte Peor (daí o nome), e provavelmente estava vinculado ao Baal dos fenícios.

Escrito por anselmo.estevan às 16h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

BAAL 2ª PARTE.

            BAAL-PERAZIM

               No hebraico, Senhor dos calções. Davi dera esse nome a um lugar, onde obteve a vitória em uma batalha contra os filisteus (ver 2Sm 5,20; 1Cr 14,11 e Is 28,21). Esse nome é curioso por ser o único que se compõe com o nome Baal, acerca do qual temos informações específicas sobre como o nome foi dado. O local é atualmente desconhecido, embora dois locais, próximos de Jerusalém, tenham sido sugeridos: a moderna Sheikh Bedr, a noroeste de Jerusalém, e um lugar no vale dos Gigantes, a sudoeste de Jerusalém. No trecho de Isaías 28,21, o lugar é chamado Monte Perazim.

 

               BAAL-SALISA

               No hebraico, Senhor de Salisa. (ver 2Rs 4,42), Era um lugar no distrito de Salisa (ver Sm 9,4). Eusébio e Jerônimo disseram que era uma cidade a quinze milhas romanas de Dióspolis, perto do Monte Efraim. Era o lugar de nascimento do homem, de nome desconhecido, que, em tempo de fome, trouxe a Eliseu vinte pães de cevada e espigas de trigo que alimentaram cem homens. A quantidade de alimento era minúscula, para tanta gente. Mas houve um milagre de multiplicação, tornando o alimento suficiente a todos, pois ainda sobrou muito alimento após todos já estarem satisfeitos. O paralelo miraculoso de Cristo, na multiplicação dos pães e dos peixes, em Mateus 14,16e ss., é óbvio. Ambos os eventos ilustram como a provisão de Yaohushua é surpreendente, podendo derrotar tanto a fome física quanto a fome espiritual. As pessoas se surpreendem lhes é conferida uma provisão inesperada, e elas dizem:Louvado” seja oSenhor” - Baal. Porém em breve esquecem-se da providência divina, e tornam a surpreender-se, em futuras ocasiões. [MAS SÓ QUE O NOME “SENHOR” – ESTÁ SE REFERINDO A UMA DIVINDADE PAGÃ! E, NÃO AO SEU VERDADEIRO NOME COMO ELE QUER SER RECONHECIDO – YHWH – YAOHU – YAOHU-UL - YAOHU – YAOHUSHUA. (Anselmo Estevan.)].*

 

               BAAL-TAMAR

               No hebraico, Senhor da palma. Era um lugar perto de Gibeá, na tribo de Benjamim, onde as outras tribos lutaram com os benjamitas (ver Jz 20,33). Eusébio chamava-a de Betamar, o que é um intercâmbio verbal com Bete e Baal. O lugar estava associado à palmeira de Débora (ver Jz 4,5), que ficava entre Betel e Ramã, uma posição que talvez explique o nome. Israel fora à batalha para castigar o pecado de Benjamim (ver Jz 20,33). O local atualmente é desconhecido, mas ficava perto de Gibeá, que dista seis quilômetros e meio de Jerusalém. Alguns identificam as ruínas em Erhah como o local.

              

            BAAL-ZEBUBE

               No hebraico, Senhor das moscas. Belzebul, segundo se pensa, significa deus do monturo, que expressa repulsa ao príncipe de toda impureza moral. Todavia, alguns supõem que a palavra significa “senhor da habitação”, onde se ocultariam maus espíritos. As variantes textuais nos manuscritos confundem o quadro. Baal-Zebube aparece no AT, e Belzebul no NT. (Ver 2Rs 1,2; 1,3.6; 1,16; Mt 10,25; 27; Mc 3,33; Lc 11,15ss.). Originalmente, Baal-Zebube era um deus filisteu, ao qual Acazias, filho de Acabe, rei de Israel, mandou consultar, após ter caído de seu quarto elevado, em Samaria (ver 2Rs 1,2). Acazias esperava receber algum bom preságio da parte dessa divindade, acerca de sua condição, mas foi repreendido por Elias, por tal lapso. A morte foi declarada como certa, como castigo. Não se sabe porque essa divindade era chamada das moscas. Alguns têm sugerido que isso se deve ao fato de que ele protegia seus adoradores das moscas. Outros pensam que significa que a sua mensagem e provisões eram rápidas, como moscas. Ou então, a quase onipresença das moscas poderia sugerir uma divindade que está em todos os lugares. A forma neotestamentária varia nos manuscritos, e muita discussão se concentra em torno de seu significado e uso.

 

               BAAL-ZEFOM

               No hebraico, Senhor do Inverno, ou Senhor do norte. Uma cidade pertencente ao Egito localizada na fronteira do mar Vermelho. (Ver Êx 14,2 e Nm 33,7). Ali acamparam os filhos de Israel antes de atravessar o mar. Ao que parece, foram apanhados em uma armadilha, pelo que devia ser uma espécie de península. Ali postados, viram os exércitos egípcios que se aproximavam. Os filhos de Israel ficaram aterrorizados, queixando-se diante de Moisés por qual razão tinham sido apanhados em uma armadilha. Porém, Moisés exortou-os a que confiassem em Deus (Yaohu). Foi então que o povo de Israel atravessou o mar por terra seca. E os exércitos egípcios, tentando fazer a mesma coisa, foram afogados nas águas do mar, que retornaram ao seu devido lugar.

               O próprio nome fala de um bem conhecido deus da literatura de Ugarite. Há evidências de que essa divindade estava associada ao porto egípcio de Tapanes. Posteriormente, Jeremias foi levado para esse porto, pelos judeus que fugiam de Jerusalém, pois recusavam-se a render-se a Nabucodonosor.

               Não se sabe qual a localização exata de Baal-Zefom, mas supõem-se que ficava ou perto do mar Mediterrâneo, em Tapanes, a 35km a suleste de Rameses, ou para o suleste daquele lugar. Tapanes é a atual Tell Defneh, na extremidade norte do istmo.

 

               BAALÃ

               No hebraico, senhora. Há variações desse nome como Quiriate-Jearim (ver Js 15,9). Baalim de Judá (ver 2Sm 6,2), Quiriate-Baal, em Judá (ver Js 15,60 e 18,4).

  1. A cidade de Quiriate-jearim, a quase quinze quilômetros a oeste de Jerusalém, talvez a moderna Tell-el-Azhar. Ela é mencionada em conexão com as fronteiras do território de Judá (ver Js 15,9.10.11.29; 1Cr 13,6).
  2. Uma cidade ao sul de Judá, talvez a Baalá de Js 19,3, ou a Bealote de Js 15,24. Ficava na Sefelá, anteriormente parte do território de Simeão, tendo sido identificada com Khirbet el-Meshash, cidade no extremo sul de Judá (ver Js 15,29).
  3. Uma cadeia montanhosa de Ecrom a Jabneel, na fronteira norte de Judá, talvez na colina atualmente conhecida como Mughar e associada a Khirbet el-Meshash (ver Js 15,11).
  4. Baalá, uma cidade de Dã, na fronteira (ver Js 19,44), associada a Bel 'ain.
  5. Uma cidade a oeste de Gezer, talvez a mesma mencionada no número anterior. O lugar foi construído por Salomão, para servir de cidade-armazém (ver 1Rs 9,18 e 2Cr 8,6).
  6. BaaL, devendo ser identificada com Baalate-Beer (1Cr 4,33).

               BAALATE

               (Ver Baalá, números 4 e 5.).

 

               BAALATE-BEER

               No hebraico, poço santo, ou Baal do poço. Era uma cidade do território de Simeão, evidentemente o santuário de uma deusa. Deve ser identificada com “Ramá do Sul” (ver Js 19,8; 1Cr 4,33), a qual muitos pensam ser a mesma que a de números 6, sob o título Baalá. Não se sabe o local exato, mas pensa-se que fica no extremo sul de Neguebe, e próximo um poço.

 

               BAALE-JUDÁ

               No hebraico, Senhores de Judá. Uma cidade de Judá, de onde Davi trouxe a arca para Jerusalém (ver 2Sm 6,2), provavelmente a mesma Baalá de Js 15,9 e 1Cr 13,5,6. Ver o número 1 do artigo sobre Baalá.

 

               BAALINS

               No hebraico, grande Senhor, sendo o plural de Baal. O termo encontra-se em Jz 2,11; 3,7; 1Rs 18,18; Jr 2,23; Os 11,2 e outros trechos.

Escrito por anselmo.estevan às 16h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O NOME DE "DEUS" - YHWH: (2ª PARTE).

PS. §. MAIS EXPECIFICAÇÕES DO NOME DE DEUS: (Irmão Camargo).

 

               Ul Shua (El – só no grego e latim, usa essa forma.) para “Deus”. Isus – Iesus - “Jesus”. SHUA = SALVA. [Shua = Cristo].

               YOHU DIM = “POVO DE DEUS!” (A PALAVRA “JUDEU”, NÃO EXISTE). UL-LHIM = MUDARAM PARA ELOHIM. UMHIM = NA FORMA “PORTUGUESADA!”. = “DEUS”. (“YAOHU” = “DEUS” - “DIM” = “POVO”. = POVO DA PROMESSA. [UL LHIM = O ETERNO]).

               YAOHU = YAOSHORUL = (ISRAEL = POVO DE DEUS). ISRAEL = UM NOME POLÍTICO! {“NO HEBRAICO” - NÃO EXISTE A LETRA “J”.}. [Então, não existe o nome: Israel; e nem tão pouco o nome: Judeu!]. (SE DIZ: POVO DA PROMESSA, POVO DE YAOHU).

               YAOHUH = “DEUS”.

               YAOHUSHUA = “JESUS CRISTO”.

               Bíblia TOMPSOM: mostra o verdadeiro nome de “Jesus” = Veja um trecho: Finalmente, em 1681 surgiu o primeiro Novo Testamento em português, trazendo no frontispício os seguintes dizeres, que transcrevem ipsis litteris: “O Novo Testamento, isto  he, Todos os Sacro Sanctos Livros e Escritos Evangélicos e Apostólicos do Novo Concerto de Nosso Fiel Salvador e Redentor Iesus Cristo, agora traduzido em português por João Ferreira de Almeida, ministro pregador do Santo Evangelho”. (pag. 1378).

              

               Jesus”, (forma errada de se escrever - inventado pelo Latim). “Jesus” uma terceira interpretação do hebraico. (Messias forma correta) YAOHUSHUA  ANO 3760. ANO 1 DE ROMA YAOSHORUL = ISRAEL.

               Nome de Maria =  MOROEM.

               Ai vem nome Yeshua sem o tetragrama.

               Ye, é um nome aramaico; ai veio no ano 200 adaptando o nome do Messias para Iesous – nome adaptado para grego. Aí veio a impressão de J. F. De Almeida para Iesu – nome adaptado para o Latin. Português 3º impressão sociedade Bíblica do Brasil e virou Jesus!

               SHUA = SALVA.

               UL HIM = ETERNO.

 

               Recapitulando:

               Yaohu = Deus – Pai.

               Yaohushua = Deus – Filho.

               Yaoshurul = Israel. (Povo de Yaohu.).

               Dim = Povo.

               Ul lhim = O Eterno.

 

 

               O povo de Cristo, o chamava: de “Maor amo!”. Um Ser supremo  - Ul Ulhim – EU SOU O QUE SOU YHWH.

 

               Governante – EDMORUL.

               Supremo Todo Poderoso – (composto de Ul) – UL SHUAODAI.

               Supremo Altíssimo – UL ULION.

               Supremo Eterno – UL OLMAD.

               Supremo Valente – UL CABOR.

               Yhwh –  (Supremo composto) – YAOHU ULHIM.

               Governante (YHWH) – ODMORUL YHWH.

               Yhwh dos Exércitos – YHWH TZAVULIÃO.

 

               O “intuito” desta “apostila” - NÃO É EM DESACREDITAR NA “BÍBLIA” - MAS SIM: EM MOSTRAR QUE “ALGUMAS PALAVRAS” - FORAM transliteradas de forma errada!! - E, foram “copiadas assim até o dia de HOJE”, {A BABILÔNIA – A GRANDE MÃE} - Vindo A BLASFEMAREM O NOME DE “DEUS” - ETERNO !!

               O nome do Filho, é igual ao nome do Pai. Por isso, leia a Bíblia: “CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”. Jo 8,32.

              

Escrito por anselmo.estevan às 15h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/05/2011


YAOHU - AO TETRAGRAMA... YHWH VEJA:

(...) A FIM DE QUE "YAOHU" SEJA TUDO EM TODOS: 1Co 15,28 - Fp 3,21 - (fP 2,8; Mt 28,18; 1Co 15,27; Ef 1,20.22; Rm 8,11; 1Co 6,14; 15,50-53; Rm 8,10.20-23; 1Co 15,42-44; Rm 8,29; 1Jo 3,2; 1Co 15,20.49; 1Co 15,44.46). 1Co 3,23 - (Jo 10,30; 2Co 13,14; 1Co 3,22.23). 1Co 15,23: Cada um por sua vez Yaohushua o primeiro, foi - ressuscitado no tempo que lhe era proposto na história (c. 30 d.C.). E os que estão identificados com "ELe" pela "Fé" serão ressuscitados na sua SEGUNDA VINDA. A ressurreição do Messias é o penhor da nossa, que se seguirá depois!! (2 Pedro 1,3-11).

EXPIAÇÃO:

"RECONCILIAÇÃO": Que a morte de Yaohushua conquistou mérito diante de Yaohu por causa se sua obediência como homem e que esse mérito pode ser comunicado a todos os pecadores que vierem a ele pelo arrependimento, pela fé e pelos sacramentos. É que a cruz foi o evento pelo qual Yaohu demonstrou seu grande amor a humanidade e assim transformou nossos corações para que fossemos movidos pelo amor e não pelo MEDO. Nesse caso, então, a verdadeira expiação acontece dentro de nós e não na cruz. Ela acontece quando os seres humanos pecadores se arrependem e começam a agir por amor, e não quando Yaohushua morreu. "O propósito da crucificação, portanto, era encher nossos corações de caridade (amor) através do Ungido, que com isso nos torna filhos de Yaohu e não seus escravos por medo". (Trindade: Yaohu, Yaohushua, Rúkha hol - RODSHUA).

YAOHUSHUA: NOVA VIDA:

- PRESTEM ATENÇÃO, MEUS FILHOS, O NOSSO INSTRUTOR É COMO YAOHU, SEU PAI de quem é Filho, impecável e com a alma destituída de paixões, Yaohu na forma de homem, imaculado, o ministro da vontade de seu Pai, o Verbo - que é Deus-Yaohu, que está no Pai, e que está à direita do Pai e que, tendo a FORMA DE DEUS, É DEUS!

NOVO TESTAMENTO: (PAI CELESTIAL).

- A VONTADE REVELADA DA SALVAÇÃO universal de Yaohu é clara nas ESCRITURAS SAGRADAS "Ele (...) envia a todas as pessoas a sua Palavra e ainda lhes concede o poder, a liberdade e a opção de aceitá-la ou rejeitá-la! ESSE É O NOSSO DEUS-YAOHU QUE TEM NOME...!!!

Ap 22,19; 1Pe 1,11; Hb 1,1; 2Pe 1,21; 2Tm 3,16; 1Co 2,13; Gl 1,11.12; Dt 4,2:

É necessário que haja iluminação do coração e da mente. "A Inspiração que traz REVELAÇÃO escrita aos homens não traz em si mesma garantia alguma de que os homens a entendam (AT)".

"A Revelação, é a explicação (comunicação divina direta), o dom de compreender essa comunicação!". O NT. A Explicação Divina das Revelações do passado AT - NT - "CORAÇÃO", "MENTE". Primeiro nos foi dado a Emoção dos fatos Inspirados por Yaohu - Logo após, pelo Filho, a Compreensão das Emoções Inspiradas que não podiam ser compreendidas, mas sentidas. "Sendo que: Não poderiamos - compreender sem sentir. Obviamente, que, o sentir somente, não seria "perfeito" sem o compreender - o dom de compreender essa comunicação".

Como "Árvores", fomos plantados (na terra que Yaohu nos deu {...}! Yaohushua veio para purificar esta "terra"), e nos livrar das "ERVAS DANINHAS" (...)! Na sua SEGUNDA VINDA, ELE VIRÁ PARA "COLHEITA". AS ÁRVORES QUE DEREM FRUTOS, ESSAS SERÃO COLHIDAS... AS ÁRVORES "INFRUTIFERAS" SERÃO QUEIMADAS "(Tt 1,1 - 3,15)".

POR ISSO É IMPRESCINDÍVEL SABER SEU VERDADEIRO NOME: VEJA EM "TETRAGRAMA A VERDADE SOBRE SEU NOME DESDE A RAIZ...!!!". POIS, QUAL É A NOSSA OBRIGAÇÃO?? A NOSSA OBRIGAÇÃO É A SEGUINTE: "FAÇAM CAMINHOS RETOS PARA SEUS PÉS, PARA QUE O MANCO NÃO SE DESVIE, ANTES SEJA CURADO: HEBREUS 12" ANSELMO.

 

Escrito por anselmo.estevan às 15h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

CRER SOMENTE!

("QUEM TIVER UM deus, MAS NÃO SUA PALAVRA, NÃO TEM deus - NENHUM", E QUEM PROCURAR DEUS-YAOHU-UL FORA DE YAOHUSHUA - "O MESSIAS" COMO A PALAVRA DE YAOHU EM PESSOA ENCONTRARÁ O DIABO E NÃO A YAOHU!). PALAVRAS DE: LUTERO MARTINHO.

"NÃO TENTO, Ó YHWH, PENETRAR NA TUA SUBLIMIDADE POIS DE MODO ALGUM COMPARO O MEU ENTENDIMENTO COM ELA; MAS ANSEIO PARA ENTENDER ATÉ CERTO PONTO A TUA VERDADE, QUE MEU CORAÇÃO CRÊ E AMA. NÃO BUSCO, POIS, ENTENDER PARA CRER, MAS CREIO PARA COMPREENDER. POIS NISTO TAMBÉM CREIO: QUE SE NÃO CRESSE, NÃO ENTENDERIA". (ANSELMO DE CANTUÁRIA. 1.033-1.109). AOSTA - NA ITÁLIA.

MINHAS PALAVRAS: ANSELMO - YAOHU-UL : "NÃO CREIAMOS SOMENTE NO FATO DE ELE SER O FILHO DE YAOHU E SALVADOR DO MUNDO. REGOZIJEMO-NOS TAMBÉM NELE. NÃO O CONHEÇA-MOS SOMENTE DE OUVIR FALAR, MAS DIRIJAMO-NOS A ELE PESSOALMENTE, PEDINDO-LHE - GRAÇA E MISERICÓRDIA!". O MESSIAS É O SALVADOR. YAOHUSHUA É: MEU SALVADOR E MEU YHWH! AQUELE QUE SE UNE AO YAOHU, É UM ESPÍRITO COM ELE!

SALMO DE DAVID.

SE YHWH É MEU PASTOR, NUNCA TEREI PRIVAÇÃO, EM UM OÁSIS VERDEJANTE ME FARÁ REPOUSAR SOBRE ÁGUAS TRANQUILAS ME CONDUZIRÁ MINHA NEFESH FARÁ RETORNAR; ME FARÁ DESCANSAR NOS CÍRCULOS DA JUSTIÇA POR CAUSA DE SEU NOME. TAMBÉM SE EU CAMINHAR NO VALE DA SOMBRA DA MORTE, NÃO TEMEREI O MAL, PORQUE TU ESTÁS JUNTO DE MIM; TEU BASTÃO E TEU CAJADO ME VIGIARÃO; TU PREPARÁS DIANTE DE MINHA FACE UMA MESA CONTRA OS MEUS OPRESSORES; UNGISTES MINHA CABEÇA COM ÓLEO MINHA TAÇA É ABUNDANTE; UNICAMENTE A BONDADE E A MISERCÓRDIA ME DESEJARÃO YAOHU É MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ NEM NESSA VIDA E NEM NA OUTRA!

ANSELMO ESTEVAN.

Escrito por anselmo.estevan às 12h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

NO QUE ACREDITO:

"PEÇAM, E LHES SERÁ DADO; BUSQUEM E ENCONTRARAM; BATAM, E A PORTA LHES SERÁ ABERTA. POIS TODO O QUE PEDE, RECEBE; O QUE BUSCA ENCONTRA; E AQUELE QUE BATE, A PORTA SERÁ ABERTA! LUCAS 11,9-10. {POIS A MISERICÓRDIA TRIUNFA SOBRE O JUÍZO. TIAGO 2,12-13; 3,17-18!}".

Escrito por anselmo.estevan às 12h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

OBRIGADO IRMÃO CAMARGO POR RECONHECER...ATÉ QUE ENFIM...SHALÔM CHAVER ACHINU NA FÉ EM YAOHU-UL!

JOSE DE CAMARGO] [JOS_CAMARGO@HOTMAIL.COM]
ola pastor estevan agora eu vi o rukha operando fortemente em seu coração pois quando falo das coisa espirituais não estou falando de mim mesmo pois se tivesse falando de mim eu seria suspeito mais quando falo falo do aby yaohu o pai eterno nosso ulhim o ungido molkhiul hol mehushihai o messias estou te parabenizando pela sua atitude pois o reino dos ceus é buscado por esforço e isto voce como um bom leitor não tem poupado tempo para adquirir o ouro provado no fogo , o negocio não é discutir assunto como eu sei mais ou eu sei menos mais sim é descubrir sobre o assunto para ser discutido emparelhado na mesma altura de conhecimento agora sim voce esta apto para falar sobre o yaohu ulhim pois tu esta no caminho a marcha é esta buscar cada vez mais obs não tenho nada a ver com a sua cultura religiosa irmão mais desde o inicio quem tem falado no seu coração é o rukha kadosh pois se voce esta prosperando é porque tu tens dado credito a verdade e eu fico feliz porque é mais uma alma resgatada

30/04/2011 11:22

 

Escrito por anselmo.estevan às 12h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Perfil

Histórico

Outros Sites

Visitante Número